12/10/68 - Charles Rodney Chandler  (Cap. do Exército dos Estados Unidos - SP)

Herói na guerra com o Vietnã, veio ao Brasil para fazer o Curso de Sociologia e Política, na Fundação Álvares Penteado, em São Paulo/SP.

No início de outubro /68, um "Tribunal Revolucionário", composto pelos dirigentes da VPR (Vanguarda Popular Revolucionária), Onofre Pinto (Augusto, Ribeiro, Ari), João Carlos Kfouri Quartin de Morais (Manéco) e Ladislas Dowbor (Jamil), condenou o capitão Chandler à morte, porque ele "seria um agente da CIA".

Os levantamentos da rotina de vida do capitão foram realizados por Dulce de Souza Maia (Judite).

O capitão Chandler quando retirava seu carro da garagem para seguir para a Faculdade, foi assassinado, friamente, com 14 tiros de metralhadora e vários tiros de revólver,  na frente da sua esposa Joan e seus 3 filhos.

O grupo de execução era constituído pelos terroristas

Pedro Lobo de Oliveira (Getúlio),

Diógenes José de Carvalho Oliveira (Luis, Leonardo, Pedro) e

Marco Antônio Bráz de Carvalho (Marquito). 

Diógenes José de Carvalho Oliveira, também conhecido como Diógenes do PT, na década de 90 ingressou nos quadros do PT/RS, sempre assessorando seus líderes mais influentes. Diógenes foi o Presidente do Clube de Seguros da Cidadania de Porto Alegre, orgão encarregado de coletar fundos para o PT.

João Carlos Kfouri Quartin de Morais é, atualmente Professor Titular de Filosofia e Ciências da UNICAMP e,

Ladislas Dowbor Professor Titular de Economia da PUC/SP e trabalha no Instituto de Economia da UNICAMP.

 

24/10/68 - Luiz Carlos Augusto (civil - RJ)

Morto, com 1 tiro, durante uma passeata estudantil.

 

25/10/68 - Wenceslau Ramalho Leite (civil - RJ)

Morto, com 4 tiros de pistola Luger 9mm, durante o roubo de seu carro, na avenida 28 de Setembro, Vila Isabel, RJ.

Autores: Murilo Pinto da Silva (Cesar ou Miranda) e Fausto Machado Freire(Ruivo ou Wilson) ambos integrantes da Organização Terrorista COLINA(Comando de Libertação Nacional).

  

04/10/69 - Euclídes de Paiva Cerqueira (Guarda do carro pagador - RJ)

Morto por terroristas durante assalto ao carro transportador de valores do Banco Irmãos Guimarães.


06/10/69 - Abelardo Rosa Lima (Soldado PM - SP)

Metralhado por terroristas numa tentativa de assalto ao Mercado Peg-Pag.

Autores: Devanir José de Carvalho (Henrique), Walter Olivieri, Eduardo Leite (Bacuri), Mocide Bucherone e Ismael Andrade dos Santos.

Organizações Terroristas: REDE (Resistência Democrática) e MRT (Movimento Revolucionário Tiradentes). 

 

07/10/69 - Romildo Ottenio (Soldado PM - SP)

Morto quando tentava prender um terrorista.

 

31/10/69 - Nilson José de Azevedo Lins (Civil - PE)

Gerente da firma Cornélio de Souza e Silva, distribuidora da Souza Cruz, em Olinda. Foi assaltado e morto quando ia depositar, no Banco, o dinheiro da firma.

Organização: PCBR (Partido Comunista Brasileiro Revolucionário).

Autores: Alberto Vinícius Melo do Nascimento, Rholine Sonde Cavalcante Silva, Carlos Alberto Soares e João Maurício de Andrade Baltar.

 

27/10/70 - Walder Xavier de Lima (Sargento da Aeronáutica - BA)

Morto quando, ao volante de uma viatura, conduzia terroristas presos, em Salvador.

O assassino, Theodomiro Romeiro dos Santos (Marcos) o atingiu, covardemente, com um tiro na nuca.

Organização: PCBR (Partido Comunista Brasileiro Revolucionário).

Atualmente, Theodomiro é Juiz do Tribunal Regional do Trabalho, em Recife/PE.

 

 --/10/71 -  Alberto da Silva Machado (Civil - RJ)

Morto por terroristas do PCR durante assalto à Fábrica de Móveis Vogal Ltda, da qual era um dos proprietários.

 

01/10/72 - Luiz Honório Correia (Civil - RJ)

Morto por terroristas quando do assalto a Empresa de Ônibus Barão de Mauá.

 

06/10/72 - Severino Fernandes da Silva e José Inocêncio Barreto  (Civis - PE)

Mortos por terroristas durante agitação no meio rural.

Os mortos acima relacionados não dão nomes a logradouros públicos, nem seus parentes receberam indenizações mas os responsáveis diretos ou indiretos por suas mortes dão nome à escolas, ruas, estradas e suas famílias receberam vultosas indenizações.

 Os que estão vivos, recebem vultosas pensões e ocupam  altos cargos públicos.

Leia mais detalhes no livro A Verdade Sufocada- A história que a esquerda não quer que o Brasil conheça

Comentários  

+1 #2 akademie.de 20-12-2015 01:15
Produza um conteúdo interessante, que estimule comentários, compartilhament os e que seja suficientemente capaz de
fazer com que público, de forma espontânea,
traga novos visitantes para a sua página.
+2 #1 Armando Cravo 12-10-2013 20:35
E ainda os comunistoides acusam as FFAA pela morte de terroristas

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar