"Pequena" estatística da "governança" de Fidel, desde 1959:
Fernando Albuquerque Mesquita
Fuzilados: 5.621.
Assassinados extrajudicialmente: 1.163
Presos políticos mortos no cárcere por maus tratos, falta de assistência médica ou causas naturais: 1.081
Guerrilheiros anticastristas mortos em combate: 1.258
Soldados cubanos mortos em missões no exterior: 14.160.
 
Mortos ou desaparecidos em tentativas de fuga do país: 77.824. 
 
Civis mortos em ataques químicos em Mavinga, Angola: 5.000. 
 
Guerrilheiros da Unita mortos em combate contra tropas cubanas: 9.380
 
Total: 115.127 (não inclui mortes causadas por atividades subversivas no exterior).”
 
E pensar que hoje, 26/11/16, quando esse causador de tantos suplícios desencarnou, assiste-se a na Globo News um infeliz dizendo que Fidel foi o maior herói do Séc XX, porque livrou seu povo da tirania....
Hora do verdadeiro acerto de contas!!!