Por Aluísio Madruga de Moura e Souza
Onde os comunistas, os corruptos e os corruptores estão, a população já tem conhecimento. Muitos deles estão ocupando postos chaves do Governo, estão na Câmara dos Deputados, no Senado e alguns na Justiça, muitos dos quais nomeados por indicação dos Partidos sem nenhuma capacidade técnica para exercerem a função. E o que estão fazendo também não é segredo para ninguém. Gradativamente, viam buscando de várias formas uma maior influência no Judiciário e um maior controle do Governo, enquanto pela política do toma lá da cá, desmoralizaram, intencionalmente,  toda a estrutura democrática, com destaque para o Congresso


Estando no  Governo o PT tentou amordaçar os meios de comunicações, obtendo algum êxito por  intermédio da não liberação de verbas de propaganda e outros meios escusos, sem nos esquecermos da busca do uso da internet. Promoveu a instabilidade no campo e desarmou o cidadão de bem, o cidadão honesto. Esta última uma decisão de Governo, que beneficiou, claramente a bandidagem, enquanto que o cidadão de bem ainda não se apercebeu do perigo que foi o desarma-lo, para que este não venha a reagir, quando as esquerdas, no momento que julgarem oportuno tentem mais uma vez criarem o partido único. Foi assim até hoje nos países que se tornaram comunistas. O cidadão democrata e que não acompanha a política, que é a maioria, ainda não se apercebeu que as nossas esquerdas têm usado com maestria a desinformação e a meia verdade como arma estratégica, tendo em vista o domínio de suas mentes e em particular as das crianças. Ainda não vislumbraram que se trata de processo insidioso que vem sendo utilizado pelas esquerdas com eficiência, razão pala qual tem sido eficaz contra a população brasileira, pronta para considerar como verdadeiras afirmações  feitas pela mídia infiltrada e por aquela que se vendeu aos cofres públicos. Usando a desinformação difundem aos quatro ventos, como verdadeiras fossem, mentiras de todos os tipos. Difamam, mentem e caluniam, com total despudor. Aliás, neste aspecto, nossos políticos dão de dez a zero em quem quer que seja.

 

Não podemos deixar de considerar que foi com projeto da Contrarrevolução(Governo João Batista  Figueredo), que o Congresso Nacional aprovou a Lei 6683, conhecida como “Lei da Anistia”, a qual permitiu que  os comunistas que mataram, que sequestraram, assaltaram bancos e praticaram atos de terrorismo  pudessem retornar ao País e integrarem-se, novamente, à vida política nacional da qual foram excluídos pelos atos   revolucionários que praticaram.

Muitos deles, entretanto,  ainda impregnados do ranço ideológico, continuam extravasando seu ódio ,consequência das lutas perdidas, perseguindo e tentando enxovalhar  todos aqueles que, em defesa da democracia, por determinações das autoridades constituídas da época, cumprindo com seus deveres lutaram contra a violência revolucionária que os terroristas implantaram no Brasil.

Às vítimas desse revanchismo odioso, a  homenagem de todos aqueles que acreditam e tem convicção  de que um dia a verdadeira história do que foi a Contrarrevolução de 1964 prevalecerá e, então, aqueles que derrotaram o terrorismo no Brasil estarão no devido lugar que hoje já lhes deveria estar reservado(Continua).    

 

 

 

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar