O BRILHANTE USTRA
Coluna ISTO POSTO
  Gazeta do Paraná - Paulo Martins

Texto completo
 
“E o Ustra ? Se acomodou ?” Essa era a pergunta em torno do autor do excelente trabalho intitulado: “Rompendo o Silêncio” . A resposta gerava um melancólico estado de espírito, pois ao que tudo indicava, o guerreiro havia deposto as armas e, afora um ou outro combativo artigo que surgia uma ou outra vez, em termos de livro não se vislumbrava nada de novo de parte de Ustra, e justamente livro, como o “Rompendo o Silêncio”, que veio a ser uma das mais notáveis e justas estocadas nos meliantes de ontem que assaltaram, arrombaram, roubaram, seqüestraram e mataram, e que hoje estão no poder, justamente livro – repito – que Ustra produz de forma tão brilhante graças a sua inegável capacidade literária, parecia que não mais nos agraciaria – nem a nós e nem a própria história. Mas – ah! bendito aquele que “inventou o mas” – o que parecia um abandono de cena, de luta, de resistência, apenas “parecia”, pois o guerreiro não havia deposto suas eficientes e afiadas armas literárias, tão temidas pelas esquerdas fossilizadas e despudoradas, ao contrário, mantinha-se em retiro para que viesse à luz o seu agora “A Verdade Sufocada”, título que esta modesta coluna destaca hoje, recomendando sua leitura. Professores, alunos, jornalistas, brasileiros, enfim, passam a ter a chance de conhecer não as historinhas distorcidas de um bando de comunistas e ex-guerrilheiros que buscam manter a divulgação de mentiras, no sentido de transforma-las em verdades que “jamais foram verdades”.
 
Está ali, no excelente “A Verdade Sufocada ”, a verdadeira história da revolução de 1964 – seus heróis e seus bandidos – ali estão dados, datas, detalhes, arquivos, ali às provas de que em 1964 não houve golpe, houve, sim, contra golpe, está ali, enfim, “a verdade sufocada até agora”, ao alcance de quem queira encomendar em sua livraria para conhecer o real perfil do movimento que salvou o Brasil à época dos "Zé Dirceus" da vida e seus asseclas, e se digo “encomendar” é em razão do governo do PT já estar exercendo o patrulhamento (que tanto condenava) em torno dessa obra do valente e destemido Carlos Alberto Brilhante Ustra, e criando dificuldades para que chegue ela ao público. Assim, é possível que, ao não ser encontrado o livro na livraria , tenha ele que ser encomendado para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Comentários  

+1 #4 vanderlei oliveira 15-10-2015 20:00
O Brasil perde um grande homem e o Exército perde um grande exemplo de profissional. O trabalho e a dedicação deixados pelo Coronel Brilhante Ustra deveria ser objeto de estudo e referencia para muitos brasileiros, em particular os militares. São poucos os que tiveram e tem a coragem que esse verdadeiro herói nos legou para as gerações futuras. A história, contada pelos historiadores, irá colocar no devido tempo o nome BRILHANTE USTRA na galeria dos brasileiros que devem ser lembrados pelos seus feitos em prol da Nação. Uma alma que será premiada com louvor e destaque pela obra que deixou na passagem aqui na terra. Vá em paz, grande mestre!
+1 #3 Antonio Jose Schemy 15-10-2015 11:24
Meus sentimentos aos familiares do Cel. USTRA. O Brasil perde um grande homem, um militar correto.

Que Deus o tenha.
+1 #2 Moacir Nunes 17-03-2015 18:28
O grande Comandante Cel Ustra conta com seus comandados até hoje e jamais baixaremos as armas.
+3 #1 Dorcas 20-05-2013 15:51
Sou um cacauicultor, vítima do maior crime de terrorismo biológico do mundo, crime esse comprovado pela Polícia Federal inquérito nº. (2.169/2.006-DP F. B/ILS/BA). Já se passaram 24 anos sem que justiça tenha sido feita. Ou seja: superou em tempo a ditadura militar. Muito provavelmente, "VOX POPULLI” os terroristas são integrantes do PT onde o "cabeça” é um Deputado Federal. Esse escândalo mundial que veio àtona em 2.012 através de um filme documentário O NÓ(ato humano deliberado),ess e crime continua incubado e até hoje causa danos monstruosos, devido ao êxodo rural de um milhão de pessoas das roças de cacau para a periferia de cidades sul baianas, a ex: de Itabuna, para onde foi a maior parte desses retirantes, é considerada a cidade mais violenta do Brasil para jovens os quais são na sua grande maioria, filhos de ex trabalhadores, desempregados das roças de cacau.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar