Aileda de Mattos Oliveira

Para quem pertence à “pátria de chuteiras”, a derrota contra a disciplinada e desenvolvida Alemanha foi vergonhosa e ultrajante.

Para quem pertence à Pátria Brasileira, ultrajada no âmbito internacional por desajustados representantes de um partido, roubada cinicamente pelas ratazanas do governo, dividida racial e socialmente pela gangue nefasta de mafiosos responsáveis pelo maior número de assalto ao dinheiro público e que ocupa há doze anos o centro da podridão republicana, esta foi uma vitoriosa derrota.

A derrota das concessões, da malandragem política, do superfaturamento na construção das “fantásticas e belíssimas arenas”, do servilismo à FIFA, do cinismo da presidente, da estúpida prolixidade do ‘ex’, da “Copa das Copas”, “do Brasil grande”, e de outras tantas e demagógicas expressões fossilizadas da imprensa falida que se abastece no seio das financeiras nacionais, em troca do silêncio traidor.

O Brasil Democrático saiu vitorioso ao perder para a Alemanha, destruída pela guerra, hoje, uma potência, um exemplo de desenvolvimento, educação e progresso.

Parece que Deus atingiu os brasileiros de chuteira pelo que mais tem apreço. Que os faça acordar dessa preguiça letárgica e os faça trabalhar pelo País, pondo para fora aqueles que desejam mantê-los na miserável ignorância, entravando-lhes qualquer possibilidade de progresso, a fim de se manterem no poder, indefinidamente.

Esta foi a grande vitória da Pátria Brasil nestes doze anos somente de perdas.

(Membro da Academia Brasileira de Defesa)

Comentários  
#1 Domenico 17-07-2014 21:15
Pois, e... Na derrota vergonhosa da Seleção Brasileira, Deus mostrou Sua brasilidade ! Que o povão, tenha entendido a mensagem do Divino e vote em 5 de outubro, com a consciência verde/amarelo, igual a que coloriu os estádios na Copa. Não deixe que pintem de vermelho a sua consciência !
Adicionar comentário