Por Laryssa Borges - Direto de Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva desconversou hoje quando questionado sobre o nível de convencimento das explicações dadas por seu chefe de gabinete, Gilberto Carvalho. O assessor aparece em uma escuta telefônica feita pela Polícia Federal durante as investigações da Operação Satiagraha conversando com o ex-deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh, atualmente advogado do banqueiro Daniel Dantas.

 

Texto completo

No telefonema, Greenhalgh pede que o assessor de Lula confirme junto ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, a instância a que está submetida a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e se o empresário Humberto Braz, apontado como "braço direito" de Daniel Dantas, estaria sendo "perseguido" por agentes do governo.

"Se vocês ligarem para mim quem vai atender é o Gilberto Carvalho. Peça a Deus que o telefone não esteja sendo gravado. Se não, vai aparecer sua conversa com o Gilberto Carvalho", ironizou o presidente ao comentar o grampo da PF.

Em nota divulgada na segunda-feira Gilberto Carvalho negou que tivesse feito tráfico de influência em favor dos interesses do controlador do grupo Opportunity.
Adicionar comentário