Ternuma Regional Brasília
  O  TERNUMA Regional Brasília, realizou em 10 de julho, p. p., uma reunião de sua Executiva e Membros, para deliberar a respeito de uma série de providências e dos últimos acontecimentos envolvendo o Cel. Ustra. A reunião contou com a presença do Gen. Torres de Mello, Presidente do Grupo Guararapes, o qual tem dispensado seu valioso apoio ao TERNUMA.  O tema principal referiu - se à defesa do Cel. em relação ao processo em andamento na justiça, além das circunstâncias que redundaram na entrevista, e a conseqüente reportagem da revista Época.

Texto completo

      Aquela reportagem e a conseqüente exposição do Cel. Ustra às feras, deram vazão a que outros aproveitadores se pronunciassem, assacando aleivosias, como falsas denúncias, prontamente rebatidas.

      Assim, na impossibilidade de o próprio Cel. Ustra estabelecer um contato, pelo menos inicial, com os muitos civis e militares que, prontamente, externaram ao TERNUMA Regional Brasília, a sua irrestrita e total solidariedade, coube - nos a prazerosa missão.

      Civis, profissionais liberais, advogados, engenheiros, médicos, jornalistas, funcionários, militares de todos os postos e graduações, Oficiais - Generais, Coronéis, Sargentos e Cabos, todos sem distinção, cerraram fileiras em apoio ao Cel. Ustra.

      Movidos pelos mais diversos motivos, mas com certeza, indignados com as perseguições malsãs, injustas e constantes, revoltados com as acusações torpes, e com a total falta de apoio da própria Instituição Militar, que relega o Cel. Ustra a uma triste situação de pária, embora ele tenha atuado, sem desdouro, no estrito cumprimento do dever, sem desprezo pela ética, os prezados amigos, generosamente, acorreram para emprestar – lhe o seu apoio.

      Somos assim, solidários.

      Solidários em uma causa nobre, mas de fato, somos contra a injustiça, avessos às ações que vilipendiam e buscam atingir uma pessoa de ilibada conduta, vítima de uma perseguição odiosa e vil, e que tem sofrido a terrível sanha de velhos e revigorados inimigos, sempre prontos a desfechar mais um golpe.

      O Cel. Ustra em seus muitos escritos e razões de defesa tem se empenhado em apresentar a realidade dos fatos. Correto, tem defendido a sua verdade. Não esmorece e se defende, e a cada nova ameaça, reage.

      No momento, o Cel. Ustra encontra – se cercado pelos inimigos de sempre, o que, para ele, não é novidade. Contudo, agora, junta – se uma plêiade de amigos, próximos ou não.

      Somos aqueles que visualizam na pessoa do Cel. Ustra, pela sua luta, pela sua fibra, a dimensão do seu caráter, e constatamos, pelo seu passado, que estamos diante de um gigante, um bastião de resistência, que merece todo o nosso apreço.

      A “causa” do Cel. Ustra, sob muitos aspectos extrapola as dimensões de uma reação contra uma mera e asquerosa injustiça, para tornar - se um libelo contra uma terrível situação que se avizinha e que procura, a cada dia, atingir e enfraquecer valores, apequenando, mais do que o homem , as próprias Instituições nacionais. 

      Com indisfarçável júbilo, cabe - nos agradecer aos prezados amigos, o inestimável gesto de solidariedade.

      Muito obrigado!

Brasília, DF, 17 de Julho de 2008

Gen. Bda Valmir Fonseca Azevedo Pereira
Adicionar comentário