Homem subiu ao 12º andar e solicitou conversa com o secretário; governador em exercício determinou afastamento imediato do professor

Luci Ribeiro e Ana Paula Niederauer
1Um professor armado invadiu, por volta das 12h30 desta sexta-feira, a sede da Secretaria de Educação do Distrito Federal, no Setor bancário Norte. Ele levava uma faca de caça, cinco dardos e uma 'besta', equipamento que lança flechas e foi usado no ataque à Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP).

}Professor carregava uma faca e uma 'besta' na mochila

G1 - 13/03/2019
Entre as vítimas, estão alunos do ensino médio e funcionários, além do proprietário de uma loja próximo ao local. Ao menos 23 pessoas foram levadas a hospitais.
Por G1 Mogi das Cruzes e SuzanoEstudantes se abraçam após ataque a escola de Suzano — 
Dois jovens encapuzados entram em escola, matam oito pessoas e se matam em Suzano
Um adolescente e um homem encapuzados mataram sete pessoas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), por volta das 9h30 desta quarta-feira (13), e cometeram suicídio em seguida. Eles eram ex-alunos do colégio. Também há nove feridos – o estado de saúde não foi divulgado.
Cinco dos mortos são alunos do ensino médio. Entre as vítimas, há ainda duas funcionárias do colégio, uma deles a coordenadora. O proprietário de uma loja de veículos próximo ao local, que era tio de um dos assassinos, também foi morto.

País é abalado por uma grande tragédia', diz Planalto sobre Suzano
Ataque a tiros ocorreu nesta quarta-feira em uma escola em Suzano (SP). Um adolescente e um homem encapuzados mataram oito pessoas e cometeram suicídio em seguida.
Por Guilherme Mazui, G1 — Brasília - 13/03/2019 
O Palácio do Planalto divulgou nota nesta quarta-feira (13) na qual o governo federal manifestou "profundo pesar" com o ataque a tiros em uma escola de Suzano (SP). O presidente Jair Bolsonaro disse que o ato é "uma monstruosidade e covardia sem tamanho".
Nesta quarta-feira, um adolescente e um homem encapuzados mataram oito pessoas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), e cometeram suicídio em seguida. O ataque ocorreu por volta das 9h30

Em dois anos, quadrilhas fizeram 202 ataques a bancos com explosivos em SP
Números de 2019 ainda não estão disponíveis, mas as quadrilhas continuam agindo
José Maria Tomazela - 12/02/2019
SOROCABA - Em dois anos, foram registrados 202 ataques com explosivos a bancos no Estado de São Paulo. Foram 100 ataques em 2017 e 102 em 2018, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Os alvos foram os caixas eletrônicos ou os cofres das agências. Os números deste ano ainda não estão disponíveis, mas as quadrilhas continuam agindo, principalmente em cidades pequenas do interior do Estado.