TERNUMA – MANIFESTAÇÃO
A DIRETORIA DO GRUPO TERNUMA CONVIDA SEUS ASSOCIADOS E AMIGOS PARA PARTICIPAR DA MANIFESTAÇÃO PRÓ IMPEACHMENT NO PRÓXIMO DOMINGO, DIA17 DE ABRIL, NA ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS.
NOSSO PRPO – PONTO DE REUNIÃO - SERÁ NO GRAMADO ENTRE AS QUADRAS 102 E 103 NORTE.
HAVERÁ DOIS ÔNIBUS FRETADOS PARA FAZER O TRANSPORTE DE IDA E VOLTA À ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS.
QUADRO HORÁRIO
HORA EVENTO LOCAL
13:30 INÍCIO DA CONCENTRAÇÃO PRPO1
14:30 EMBARQUE E INÍCIO DO DESLOCAMENTO PRPO
18:30 EMBARQUE E RETORNO AO PRPO ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS
DEPENDENDO DO EFETIVO, OS ÔNIBUS PODERÃO FAZER MAIS DE UMA VIAGEM.

O FORTE CHORA...
O FORTE ENTRISTECE...
O FORTE ESMORECE E, ÀS VEZES, DESFALECE...
MAS, UMA COISA É CERTA,
O FORTE NÃO DESISTE!
NÓS SOMOS FORTES E TEMOS UM COMPROMISSO COM O BRASIL!

A DIRETORIA DO TERNUMA

= NENHUMA DITADURA SERVE PARA O BRASIL =

 

Novas denúncias - Merval Pereira - 10/10/15
A denúncia, a ser apresentada proximamente, do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) de que a presidente Dilma continuou cometendo crime de responsabilidade já no mandato iniciado este ano, ao assinar seis decretos de créditos suplementares ao Orçamento sem autorização do Congresso, vai colocar por terra o argumento utilizado pelos defensores do governo de que um presidente não pode ser impedido por crimes cometidos fora do seu mandato presidencial.
Nessa interpretação, o novo mandato obtido na eleição de 2014 não pode ser contaminado pelos acontecimentos do mandato anterior. A discussão certamente terminaria no Supremo Tribunal Federal se não aparecessem os crimes cometidos contra a Lei de Diretrizes Orçamentárias e a própria Constituição neste novo mandato.

Brasil e Democracia
Autor: Robson Merola de Campos
É estranho, chega a ser obsceno, ouvir a palavra “democracia” sair com tanta insistência da boca de quem a vida inteira lutou e apoiou ditaduras comunistas/socialistas.
Democracia não é um sistema a serviço de uns poucos que se julgam ungidos. Democracia não é colocar gente na rua à base de pão com mortadela. Democracia não é corromper e ser corrompido para se perpetuar no poder.

Por Nelson Motta - O Globo - 04/09/15
Nos tempos da luta armada, a palavra de ordem era ‘O que é o roubo de um banco comparado à fundação de um banco?’ (Bertolt Brecht)
Roubar, sempre se roubou, e muito, no Brasil. Na era Lula, a novidade foi a introdução de uma nova categoria moral, o “roubo pela causa”, que se justifica pela nobreza dos seus objetivos e faz de seus autores guerreiros do povo brasileiro. Antigamente, se roubava só por sem-vergonhice individual, mas com a tolerância, e até o estímulo, ao roubo pela causa popular (eternizar o partido no poder para levar os pobres ao paraíso) já não se sabe onde começa um e termina outro, resultando na certeza de que nunca na história deste país se roubou tanto.