Imprimir
Categoria: Contra Revolução de 1964
Acessos: 2915

A respeito da matéria abaixo, o senhor Ancelmo Gois, pelo visto, constante visitante desse espaço - já que não é a primeira vez que cita matérias de nosso simples site -, publicou, no dia 04/02/2014, em sua seção no Globo,  o seguinte:
“Calma, gente!
Artigo publicado domingo no site
www.averdadesufocada.com , que reúne militares simpatizantes da ditadura, desaconselha reuniões em praça pública para comemorar os 50 anos da “contrarrevolução” de 1964 por causa de “bandoleiros, vândalos e arruaceiros da esquerda radical “.
Sugere reuniões em casa a partir das 20h de segunda, 31 de março, e uma chuva de fogos de artifício.”

Em  05/04/2O12 enviei uma carta aberta ao colunista, corrigindo algumas informações incorretas,  publicadas pelo mesmo em outra matéria.  
Volto ao assunto: os seus comentários, Sr Ancelmo Góis, que, como filiado ao PCB, fez curso na antiga União Soviética, e continua simpatizante da causa, continuam os mesmos: o que o senhor deduz, publica, esperando que os seus leitores aceitem suas deduções como verdadeiras.

Continuo a dizer-lhe, como na carta aberta, que o senhor deveria ser mais investigativo e menos ideológico.

O site não reúne apenas militares simpatizantes do regime militar. Entre seus 17.052.000 acessos eu, civil,  como responsável pelo site, poderia dizer-lhe que a maioria é de civis. Quanto as matérias publicadas , pelas estatísticas que acompanhamos semanalmente, de mais de 12.000 matérias publicadas, acima de 70% são de civis.

Militares colaboram com artigos, é verdade, mas, nenhum militar pode ser responsabilizado pelas matérias postadas, a não ser que sejam assinadas.

Quanto ao ATO SIMBÓLICO que SUGERE que não sejam feitas “ reuniões em praça pública para comemorar os 50 anos da “contrarrevolução” de 1964 por causa de ”bandoleiros, vândalos e arruaceiros da esquerda radical” não entendemos por que as aspas. Por acaso aquela malta de desclassificados, para não usar termo mais pesado, que quebraram vidraças de um Clube privado como o Clube Militar no Rio de Janeiro,  que agrediram e  cuspiram em senhores idosos - alguns com mais de noventa anos-, não devem ser identificados com esses adjetivos?

Quanto ao Ato Simbólico,  nós jamais nos nivelaríamos a gente deste tipo. Não queremos baderna! Não somos , nem pregamos o terrorismo. Mas, creio que, podem esperar algum tipo de comemoração. Não poderíamos deixar passar em branco que o Movimento CÍVICO-MILITAR de 1964 evitou , até agora, que o Brasil se tornasse uma grande Cuba.

Quanto as formas de comemoração, existem muitas sugestões, evidentemente, todas pacíficas.

Portanto, Sr Ancelmo Gois, nós é que dizemos, acalme sua gente, o momento é delicado, nós sabemos. Eles, é que parece, ainda não perceberam que estamos em uma democracia e temos direito de nos expressarmos!

 Lembre, aos que seguem a sua ideologia que estamos cansados de provocações...

Atenciosamente,
 Maria Joseita Silva Brilhante Ustra
Uma civil cansada destes 30 anos de anarquia , corrupção, violência e impunidade

 

.