Imprimir
Categoria: Diversos
Acessos: 2933

 Folha de São Paulo -  BOA VISTA
O presidente da Associação dos Arrozeiros de Roraima, Paulo César Quartiero, foi solto anteontem pela Polícia Federal e disse que, com a determinação do governo federal de retirar os produtores rurais da terra indígena Raposa/Serra do Sol, "o conflito é inevitável".

Texto completo

"Iremos resistir. O que está se plantando é um conflito. Está sendo fabricado um conflito e vai estourar, não tem como não estourar, inevitavelmente", afirmou, por telefone, após deixar o prédio da PF em Boa Vista.

Quartiero foi preso anteontem no interior da terra indígena por, segundo a PF, desacatar um delegado e tentar obstruir os trabalhos de policiais na área. Ele foi liberado na noite de anteontem, após pagar fiança de R$ 500.

Desde a semana passada, agentes federais de outros Estados desembarcam em Boa Vista para dar início à retirada dos habitantes não-indios que ainda permanecem no interior da terra indígena.

Ontem, mais uma aeronave com agentes federais chegou ao Estado. Segundo a PF, em torno de 150 homens já estão em Roraima.

Em abril de 2005, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou um decreto que destinou o uso e a posse da terra (área de 1,7 milhão de hectares no nordeste do Estado) aos cerca de 15 mil índios que vivem no local.