Por Ernesto Caruso
    Manhã de sol. Luzes da ribalta, raios fulgurantes iluminando neste dia o chão do Palácio Duque de Caxias - PDC, sítio histórico, cenário real colorido por fardas, barretinas, penachos, botões dourados, quepes, capacetes, trajando soldados; canhões, montarias vistosas e bem cuidadas, fuzis e sabres, espadas vergastando o imaginário e afrontando a ameaça, personagens-heróis que por lá pisaram, vencendo o tempo, deram seu sangue, arriscaram as suas vidas e carreiras por amor à Pátria que juraram defender. Garbo sempre presente. Altivez nos semblantes.

Texto completo  

 No topo do pedestal o abstrato da liberdade e o concreto da vida afugentando os seus algozes. 

Vitória da Democracia.

 

            Desenharam o Estado e o mantiveram indivisível, selaram a República, comprometeram-se com a paz mundial nas grandes guerras e ditaram a Revolução de 1964 neste chão, palco da comemoração dos 44 anos do evento que é lembrado com saudade pelo povo brasileiro.

            Assim, o Comando Militar do Leste e o Departamento de Ensino e Pesquisa, com sedes no PDC, comemoraram o evento com brilhantismo.

- De início houve uma formatura no pátio com o canto do Hino Nacional, com a presença de civis, militares da reserva e expressivo contingente fardado, particularmente dos conscritos, que se renovam a cada ano e precisam compreender a verdade dos fatos, massacrados pelas distorções maciças da imprensa comprometida:

 


 

 

O Marechal Levy Cardoso, herói da FEB, presença nos campos de batalha na 2ª Guerra Mundial, e sempre presente nas grandes efemérides, mesmo sob o peso da idade e com dificuldade de locomoção. Um exemplo:

O Gen Ex Paulo César de Castro, Chefe do DEP discorre sobre o momento e relembra os fatos que motivaram a contra-revolução:
 

 Ambiente carregado de emoção, dignificando-se entre outros a insigne figura do Gen Emílio G. Médici que era o Cmt da AMAN, onde se deu o ponto de encontro e união das forças do Rio e de São Paulo, pela ação daquele que viria a ser um dos mais conceituados e admirados Presidentes.

Palavras do Gen Ex Luiz Cesário da Silveira Filho, Comandante Militar do Leste, ressaltando que o compromisso das Forças Armadas é com a Pátria e em respeito à Constituição:

  Generais recém promovidos receberam as insígnias na significativa evocação: 

Como destaque e perpetuidade foram inauguradas duas placas no 6º andar do prédio principal, uma designando o local como Saguão 31 de Março e a outra com o compromisso do Gen Ex Walter Pires, Ministro do Exército, preocupado com o futuro e com o irmão de arma que não pode ser abandonado no campo de batalha:  

"Estaremos sempre solidários com aqueles que, na hora da agressão e da adversidade, cumpriram o duro dever de se oporem a agitadores e terroristas de armas na mão, para que a Nação não fosse levada à anarquia."   

 A palestra de Heitor de Paola encerrou a manhã, relatando a sua experiência vivida na militância comunista:

Auditório repleto, além de o utros dois que retransmitiram a palestra por meio de telão:

 

Não tem um FIM.

A pregação marxista-leninista prossegue, a reação não pode ser menor.

Falam de paz, mas cerram os punhos e ameaçam: Socialismo ou morte.

Em Guarda-alta é o mínimo que se pode ficar.

Adicionar comentário