Segundo o publicado na quarta - feira, 12 de fevereiro de 2014, às 07:20, no cenário MT da Agência Senado, a instituição vai comemorar os 5O anos do golpe militar, em uma sessão especial.

Certamente o ilustre senador, com um invejável currículo, que convocou a sessão, deve se referir à contra revolução  de 31 de março de 1964, a qual recuperou o império da lei e da ordem no País, naquele ano, francamente subvertidas por grupos revolucionários de viés esquerdista.

Muito oportuna a sessão especial.

Permite lembrar que alguns dos senadores que antecederam à SExa., naquela oportunidade,  participavam dos esquemas que levaram alguns militares ao poder, com amplo apoio da população. De ambos os lados.

Mais importante ainda se fossem lembradas as causas,  que levaram à ocorrência do "golpe civil - militar", como oportunamente nomeou o senador amapaense.

Eu, que já tinha boa noção das coisas naquela época, lembro da bagunça em que o país se encontrava.  Foi mais a desordem que  o sentimento anticomunista que derrubou o regime.

Quebra - quebras, confrontos de terroristas com as forças da lei, atentados em ferrovias, bombas em ônibus, fechamento de estradas e portos, crises de abastecimento  de gêneros alimentícios, apagões de energia, falta de água e de saneamento básico em larga escala, violência no campo, analfabetismo em 90% da população, ausência de lideranças capazes de restabelecer o Estado de Direito sem necessidade da força , corrupção desenfreada,   entre outros sintomas graves de anomia, compunham as cores, preponderantemente vermelhas,   do triste quadro conjuntural que emoldurava o Brasil.

Nada a lembrar a situação atual, claro e evidente.

Ah, ía me esquecendo, as manifestações populares que impulsionaram as  lideranças civis e militares a  empreender a contra revolução foram todas, sem exceção, pacíficas.

Já em 1968, em 2013 / 14 ... . Bem, isso é assunto para outra sessão especial".

Marco Antonio dos Santos

Empresário e professor universitário

 

 

 

Comments powered by CComment