O Terra flagrou pessoas sendo detidas - parte delas por policiais da chamada Tropa do Braço
Portal Terra - Janaina Garcia - Vagner Magalhães 
 
Manifestantes e policiais militares entraram em confronto no início da noite deste sábado, em meio ao protesto realizado no centro de São Paulo contra a realização da Copa do Mundo no Brasil. Em meio ao tumulto, os repórteres dos jornais O Globo e Folha de S.Paulo, Sérgio Roxo e Reynaldo Turollo, respectivamente, além de Paulo Pisa, do G1, foram detidos. O fotógrafo do Terra Bruno Santos foi ferido na perna. Outros dois fotógrafos foram detidos pela PM.

Questionado, um policial afirmou ao Terra que os jornalistas foram detidos sob suspeita de serem adeptos da tática de manifestação black bloc.

?O ato, que começou por volta das 17h, reuniu cerca de 1,2 mil pessoas. Por volta das 19h, parte dos manifestantes lançaram objetos e lixeiras contra a Polícia Militar na altura da rua Coronel Xavier de Toledo. A PM reagiu e usou bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo para dispersar o tumulto.

Ao menos dois manifestantes ficaram feridos em meio ao tumulto. De acordo com a PM, quatro policiais sofreram ferimentos durante a confusão.

O Terra flagrou pessoas sendo detidas - parte delas por policiais da chamada Tropa do Braço -, mas, até as 20h30, a PM não informou quantas pessoas foram presas no ato. Os detidos foram encaminhados ao 78º Distrito Policial (Jardins).

Policiais militares cercaram dezenas de manifestantes e os prenderam, na rua Coronel Xavier de Toledo. No local, policiais fizeram um cordão de isolamento e ameaçaram jornalistas que se aproximaram.

 

Comments powered by CComment