50 ANOS DA CONTRARREVOLUÇÃO DE 31/03/1964
DOCUMENTÁRIO – ARTIGO III
            É o mínimo que você precisa saber para não estar fazendo papel de idiota, sendo levado de roldão pela política desastrosa do atual Governo Federal.
            Por Aluísio Madruga de Moura e Souza
            Visando relembrar àqueles de memória fraca e colocar à disposição dos  jovens  que não tiveram a oportunidade de vivenciar aquele período passaremos a transcrever a seguir textos insuspeitos, extraídos da mídia da época, até então ainda não infiltrada,  relatando o que vinha ocorrendo no Brasil:

            “ Seria rematada loucura continuarem as forças democráticas desunidas e inoperantes, enquanto os inimigos de regime vão, paulatinamente, fazendo ruir tudo aquilo que os impedem de atingir o poder. Como dissemos muitas vezes, a democracia não deve ser um regime suicida, que dê a seus adversários o direito de trucida-la, para não incorrer no risco de ferir uma legalidade que seus adversários são os primeiros a desrespeitar”
                                                                                       ( O Globo de 31 de março de 1964)

            “ ( ....).Além de que os lamentáveis acontecimentos foram o resultado de um plano do executado com perfeição e dirigido por um grupo já identificado pela Nação Brasileira como interessado na subversão geral do País, com características nitidamente comunista”
                                                                                (Correio do Povo de 31 de março de 1964)

            “O Exército e os desmandos do Presidente”.
            Se a rebelião dos sargentos da Aeronáutica em Brasília em 1963 fora suficiente para anular praticamente a eficiência da Arma, a subversão da ordem na Marinha assumia as dimensões de um verdadeiro desastre nacional”.
                                                                           ( Estado de São Paulo de 31 de março de 1964)

            “Aquilo que os inimigos  externo nunca conseguiram, começa ser alcançado por elementos que atuam internamente, ou seja, dentro do próprio País.   Deve-se reconhecer, hoje, que a Marinha como força organizada não existe mais. E  há um trabalho pertinaz para fazer a mesma coisa com os outros dois ramos das Forças Armadas.”
                                                                              (Folha de São Paulo de 31 de março de 1964)

“Basta!
            Não é possível continuar neste caos em todos os setores . Tanto no lado administrativo como no lado econômico e financeiro.”
                                                                              ( Correio da Manhã de 31 de março de 1964)

            “É cedo para falar de dos programas administrativos, da Revolução. Mas é incontestável que um clima de ordem substituiu  o que dominava o País, onde nem mesmo as Forças Armadas se mantinham nos princípios da rígida disciplina hierárquica que as caracterizam.”
                                                                             ( Folha de São Paulo de 31 de março de 1964)

            Como é possível compreender os trechos acima citados bem demonstram o caos em que o País se encontrava.

            Antes de prosseguir e como uma justa homenagem, desejo reverenciar não só todos os militares e civis  que tombaram pela fúria político-assassina dos terroristas e, também,  os familiares dos vitimados. Se os militares das Forças Armadas, policiais militares e policiais civis morreram em cumprimento do dever muitos dos civis morreram por estarem no lugar errado no momento errado. No total foram 119 mortos e 343 feridos.

E que fique claro que não foi a Contrarrevolução que deu início a Luta Armada. Os seus algozes, hoje, sob a mentira de que combatiam a “ditadura militar”, queriam na verdade queriam implantar na “marra” uma ditadura comunista. Para isso atentaram contra a própria Pátria e agora negam as suas vítimas até mesmo o lenitivo direito de serem planteados por nós, a ponto do governo petista proibir nos quartéis qualquer ato relacionado com o 31 de março de 1964.

Se as amigas e amigos continuarem interessados em conhecer a realidade dos fatos, amanhã dia 04/03/2014 estarei esperando por vocês.      
           


 

Comments powered by CComment