OBSERVAÇÃO.  EQUÍVOCO: NO DOCUMENTÁRIO- ARTIGO XX , QUANDO CITEI OS TERRORISTAS QUE PARTICIPARAM  DO ATENTADO QUE RESULTOU NA MORTE DO SOLDADO MÁRIO KOZEL FILHO RELACIONEI EDMUNDO COLEEN LEITE. ESTOU RETIFICANDO PARA EDUARDO COLEEN LEITE CODINOME “BACURI”. DESCULPEM O EQUÍVOCO.

OBSERVAÇÃO.  EQUÍVOCO: NO DOCUMENTÁRIO- ARTIGO XX , QUANDO CITEI OS TERRORISTAS QUE PARTICIPARAM  DO ATENTADO QUE RESULTOU NA MORTE DO SOLDADO MÁRIO KOZEL FILHO RELACIONEI EDMUNDO COLEEN LEITE. ESTOU RETIFICANDO PARA EDUARDO COLEEN LEITE CODINOME “BACURI”. DESCULPEM O EQUÍVOCO.

31 DE MARÇO DE 2014
50 ANOS DA CONTRARREVOLUÇÃO DE 31/03/1964
DOCUMENTÁRIO – ARTIGO XXI
É o mínimo que você precisa saber para não estar fazendo papel de idiota, sendo levado de roldão pela política desastrosa do atual Governo Federal.
Por Aluísio Madruga de Moura e Souza
Terminado o curso e estando  estagiando na Brigada Pára – Quedista, a qual também não estava afeta a missão de combate a subversão, não esta portanto o major habituado a virulência da ação terrorista, que se tornava a cada dia mais agressiva. Julgando que o casal nada tinha a ver com a subversão, Martinez  iniciou a travessia da rua, a fim de solicita- lhes que se afastassem daquela área.

Ato contínuo, de sua “barriga” formada por uma cesta para pão com uma abertura para o saque de arma alí escondida, a mulher retirou um revolver matando-o imediatamente sem nenhuma chance de defesa ou qualquer outra reação. O capitão Parreira de sua equipe, ao sair em sua defesa foi gravemente ferido por um tiro desferido pelo terrorista. Nesse momento, os demais agentes desencadearam cerrado tiroteio que causou a morte instantânea do casal de terrorista. Estes foram identificados como sendo militantes  do Movimento Oito de Outubro  (MR – 8), nome da organização escolhido em homenagem a morte de Che Guevara. Tratava-se de Mário de Souza Prates e sua amante Marilena Vilas Boas Pinto, ambos possuidores de alta periculosidade e responsáveis por uma lista de atos terroristas. No “aparelho” do casal – nome  dado ao local que servia de esconderijo dos terroristas foram encontrados explosivos, munição e armas, além de dezenas de levantamentos de agências bancárias, supermercados, de diplomatas estrangeiros e de generais do Exército.

Destino perverso esse que compensou com uma reação de ódio e violência o gesto de bondade tão característico do major Toja Martinez. Ele deixou viúva e quatro filhos, sendo três meninas e um menino, a mais velha a época com onze anos de idade. Sua esposa,  com uma pequena pensão criou com sacrifício aquelas que, pelo ambiente familiar que desfrutavam, eram, naturalmente dóceis e afáveis. Com o apoio de familiares e amigos essa mulher suplantou os traumas decorrentes da morte inesperada e as dificuldades resultantes da ausência do  chefe de família.

A esposa e filhos do major Toja Martinez não pediram da Pátria, pela qual seu  esposo e pai de seus filhos morreu em cumprimento do dever nenhum tipo de indenização e nem tampouco vê necessidade de nenhum tipo de homenagem. Apenas querem   guardar a lembrança do esposo e pai carinhoso que ele foi. Mesmo assim, ele sempre estará sendo homenageado, como tantos outros que tiveram fim semelhante, provocado por atos insano de péssimos brasileiros e que hoje se vangloriam das ações transloucadas que praticaram.

Não posso deixar de voltar a alertar ao leitor que toda a técnica para as realizações dessas ações ignóbeis de nossos criminosos políticos foi adquirida nos campos de instrução de guerrilha m Cuba, China Comunista, Albânia e Argélia, para onde eram mandados pelas organizações a que pertenciam, principalmente, quando presos e eram trocados pelas vidas de Diplomatas sequestrados. E o pior que essa gente, passava para seus comparsas presos nos presídios, principalmente do Rio de Janeiro e São Paulo estas técnicas. Estes por sua vez, em busca de dinheiro para suas organizações já que estavam em  período  de decadência   fizeram parceria com marginais comuns, também presos, transmitindo-lhes todas essas técnicas adquiridas no exterior de reconhecimento, planejamento e execução de assaltos, sequestros e outros. Entravam com a parte inteligente, enquanto que os marginais comuns, por intermédio de seus comparsas em liberdade realizavam a parte operacional, repartindo-se o produto resultante da ação. Eis o porque da existência hoje do Comando Vermelho, Primeiro Comando da Capital e tantos outros grupos de marginais  nossos conhecidos e de triste exemplos, como o foram os terroristas brasileiros. Este é mais um dos legados que deixaram à Nação.

Lembrei-me no momento de um testemunho pessoal do Coronel Sillas Bueno que escreveu  como foi tomado o quartel do Forte Copacabana pelos partidários da contrarrevolução o que bem caracteriza, pela desorganização dos fatos,  que o Exército não pretendia tomar o Poder e que foi basicamente obrigado a agir em consequência da ação iniciada pelo povo.

Esta a razão pela qual amanhã  22/032014, voltaremos a primeiro de abril de 1964. Espero por vocês.  

 

 

Comments powered by CComment