50 ANOS DA CONTRARREVOLUÇÃO DE 31/03/1964
DOCUMENTÁRIO – ARTIGO XXIX
É o mínimo que você precisa saber para não estar fazendo papel de idiota, sendo levado de roldão pela política desastrosa do atual Governo Federal.
Por Aluísio Madruga de Moura e Souza
São muitas as ações  da Contrarrevolução de março do 1964,  razão pela qual somos forçados a citar , pelo menos, mais algumas a saber:  -  criou o Movimento  Brasileiro de Alfabetização(MOBRAL) em 1967;  -criou a Fundação Nacional do Índio(FUNAI), em 1967;  -criou a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos EBCT);  - criou a Empresa Brasileira de Aeronáutica(EMBRAER);  - Criou a Companhia de Recursos Minerais(CPRM), para explorar as riquezas do subsolo brasileiro, em 1969;  - criou o Sistema Nacional de Comunicações;  - criou o Ministério das Comunicações que assegurou a presença do Governo em todas as partes do território nacional, levando cultura à todo os recantos da Pátria fazendo-a realmente conhecida entre si e competitiva no mundo;  -criou e estabeleceu um Plano Nacional de Telecomunicações;  - criou a Empresa Brasileira de Telecomunicações(EMBRATEL) ; e criou o Fundo Nacional de Telecomunicações(FUNATEL); e Inaugurou a TV a cores em 31 de março de 1972.

Dai se concluir as razões pelas quais em 1971 o Brasil possuía 3 vezes mais estradas asfaltadas do que em 1964;  - em 1971 todas as capitais já estavam interligadas a Brasília;  - em termos de transportes aí estão a ponte Rio-Niterói;  - a BR -101, cortando o Brasil do extremo norte  ao  extremo sul e  a Transamazônica cortando o País no sentido leste oeste muito criticada mas ultra necessária pela necessidade urgente que se tinha de povoar a Amazônia  e tantas outras;  - em 1971 a capacidade de energia instalada era de 11 milhões de quilowatts, também o triplo da que existia em 1964, setor que ainda teve grande crescimento durante todos os governos contrarrevolucionários; - a PETROBRÁS começou a explorar a plataforma submarina e vários poços foram descobertos, um após outro;  - criando o programa do álcool incentivou a produção do carro a álcool, economizando divisas em momento de crise mundial do petróleo solução brasileira valorizada no exterior e hoje...;  - a exploração do minério de ferro em 1971 era 5 vezes maior  que a de 1964;  - mas talvez tenha sido na área de educação que o governo contrarrevolucionário deu seu maior esforço. Em 1964 eram 30 milhões de analfabetos e 10 milhões de semi-analfabetos. Em 1971 eram 16 milhões de semi-analfabetos, ação realizada pelo MOBRAL, solução brasileira que também chamou a atenção do mundo;  - mas o maior avanço na educação se deu no ensino superior. Em 1964 eram 60.000 alunos nas faculdades e em1971 eram 450.000 universitários;  - além do setor de siderurgia que também teve um grande avanço. Isto para não falar no Projeto Rondon que extinguiram e a algum tempo atrás reativaram em menor escala;  -  criaram o PROTERRA para atuar nas áreas do Norte e Nordeste;  - o PRODOESTE para atuar na região Centro-Oeste;  - PROVALE para a região do rio São Francisco e tantos outros programas que impulsionaram o País, passando-o de 48º economia para a 10ª economia do mundo.

E é por tudo isto que os eternos detratores da contrarrevolução, da verdadeira democracia – aquela com responsabilidade e detratores das Forças Armadas, tudo fazem para que estas informações que ora são  transmitida não cheguem  ao domínio do povo brasileiro.

Após este, como prometi - no ARTIGO I - tenho apenas mais dois artigos para produzir razão pela qual não posso continuar me estendendo embora ainda tenha muito para comentar.

Ao longo deste “bate-bapo” procuramos caracterizar que a Contrarrevolução de 1964 ocorreu porque esta era a vontade do povo o que começa a se repetir no quadro atual. Que os  contrarrevolucionário não pretendiam mas foram obrigados a permanecer no Governo, consequência da violência revolucionária empregada  pela esquerda brasileira e ainda buscamos caracterizar algumas das ações e realizações positivas dos governos da época. Então fica a pergunta. A  Contrarrevolução praticou erros e equívocos? Já respondi que sim. E quem não erra? Mas um movimento que foi vitorioso em todos os sentidos, perdeu, talvez, a batalha mais importante que foi a da comunicação social e também a da propaganda.

É possível  que as transformações ocorridas na Rússia a partir de 1956, durante o XX Congresso do Partido Comunista da União Soviética(PCUS) e com a queda do muro de Berlim, muitos compatriotas iludidos e de boa fé estejam imaginando que o Movimento Comunista Internacional(MCI) tenha desaparecido e, por via de consequência, o comunismo no Brasil também. Trata-se de ledo engano. Tal pensamento está totalmente equivocado. O comunismo não desapareceu, não desaparecerá por muitos e muitos anos e, talvez não venha a desaparecer nunca porque sempre haverá na face da terra aqueles dispostos a remarem na contra-mão da história. O MCI aí está, logicamente com outra roupagem, realizando trabalho profícuo em prol da causa que defende. E neste contexto quer seja internacional ou nacional, na América Latina, hoje, o instrumento organizativo da guerra irregular, visando a implantação do comunismo, que substituiu a antiga Organização de Solidariedade dos Povos da Ásia, África e América Latina(OSPAAL), e a Organização Latino-Americana de Solidariedade(OLAS), ambas criadas em Havana, respectivamente nos dias 15 e 16 de janeiro de 1966 é o Forum de São Paulo.

Amanhã dia 30/03/2014 prosseguiremos escrevendo o mínimo possível sem no entanto deixar de lado detalhes importantes para uma compreensão geral do que significou o 31 de março de 1964 para o Brasil.

 

Comments powered by CComment