Blog Paranaense
Prezados Senhores (as)
A verdadeira História do Brasil do período de 1964 a 1985 é uma lacuna para a nossa juventude. Os guerrilheiros daquela época, que são nossos atuais governantes, optaram por fazer uma campanha revanchista contra os militares das FFAA. A Comissão da Verdade vem extrapolando sua autoridade, imaginando preencher aquele espaço histórico.Tenho acompanhado alguns comentários favoráveis aos integrantes do PT e achei por bem republicar esta minha postagem, para conhecimento dos mais jovens. Solicito que analisem o crescimento do país, pré e pós 1985. Os governantes militares não foram perfeitos, concordo, agora os civis estão sendo lastimáveis. 
Alguns dirão, estamos em um regime democrático, temos livre arbítrio na escolha dos nossos governantes. Concordo, até quando? Fraterno abraço!
Outras coisinhas que os militares fizeram (tire suas conclusões): 

Ø Criação de 13 milhões de empregos; 

Ø A Petrobrás aumenta a produção de 75 mil para 750 mil barris/dia de petróleo; 

Ø Estruturação das grandes construtoras nacionais;

Ø PIB de 14%; 

Ø Construção de 4 portos e recuperação de outros 20; 

Ø Criação da Eletrobras; 

Ø Criação da Nucleobras e subsidiária; 

Ø Criação da Embratel e Telebras; 

Ø Usina Angra I e Angra II; 

Ø Indústria aeronáutica, naval, bélica e automotiva; 

Ø É restabelecida a autoridade por 21 anos; 

Ø Pró-alcool (95% dos carros no país); 

Ø Construída as maiores usinas do MUNDO: Tucuruí, Ilha Solteira, Jupiá e Itaipú; 

Ø Exportações crescem de 1,5 bilhões de dólares para 37 bilhões; 

Ø Rede Asfaltada de 3mil para 45 mil KM; 

Ø Redução da inflação de 100% ªª para 12% ªª, sem controle do preço* e sem massacre do funcionalismo público; 

Ø Fomento e financimento de pesquisa: CNPq, FINEP e CAPES; 

Ø Cursos de mestrado e doutorado; 

Ø INPS, IAPAS, DATAPREV, LBA, FUNABEM;

 Ø FUNRURAL; 

Ø Programa de merenda escolar e alimentação do trabalhador; 

Ø Criação de várias Universidades 

Ø Criação do FGTS, PIS, PASEP;

 Ø Criação da EMBRAPA (70 milhões de toneladas de grãos); 

Ø Duplicação da rodovia Rio Juiz de Fora e da Via Dutra; 

Ø Criação da EBTU; 

Ø Implementação do Metrô em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza; 

Ø Criação da INFRAERO, proporcionando a criação e modernização dos aeroportos brasileiros (Galeão, Guarulhos, Brasília, Confins, Campinas - Viracopos, Salvador, Manaus); 

Ø Implementação dos Pólos Petroquímicos em São Paulo (Cubatão) e na Bahia (Camaçari); 

Ø Prospecção de Petróleo em grandes profundidades na bacia de Campos; 

Ø Construção do Porto no Maranhão; 

Ø Construção dos maiores estádios, ginásios, conjuntos aquáticos e complexos desportivos em diversas cidades e universidades do país; 

Ø SNI; 

Ø Polícia Federal; 

Ø Código Tributário Nacional; 

Ø Código de Mineração; 

Ø Zona Franca de Manaus; 

Ø IBDF Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal; 

Ø Conselho Nacional de Poluição Ambiental; 

Ø Reforma do TCU; 

Ø Estatuto do Magistério Superior; 

Ø INDA Instituto de desenvolvimento agrário; 

Ø Criação do banco Central (DEZ64); 

Ø SFH Sistema Financeiro habitacional; 

Ø BNH Banco Nacional de Habitação; 

Ø Construção de 4 milhões de moradias; 

Ø Regulamentação do 13º salário; 

Ø Banco da Amazônia; 

Ø SUDAM 

Ø Reforma Administrativa, Agrária, Bancária, Eleitoral, habitacional, Política e Universitária; 

Ø Ferrovia da soja; 

Ø Rede Ferroviária ampliada de 3mil e remodelada para 11 mil KM; 

Ø Frota mercante de 1 para 4 milhões de TDW; 

Ø Corredores de exportações de Vitória, Santos, Paranaguá e Rio Grande; 

Ø Matriculas do ensino superior de 100 mil em 1964 para 1,3 milhões em 1981; 

Ø Mais de 10 milhões de estudantes nas escolas (que eram realmente escolas); 

Ø Estabelecimento de assistência médico sanitária de 6 para 28 mil;

 Ø Crédito Educativo; 

Ø Projeto RONDON;

 Ø MOBRAL; 

OBRAS DE GRANDE IMPACTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS

CENTENAS DE PONTES

 Dentre tantas, a nossa Ponte Rio Niterói, construída entre 1969 e 1974. 

— O conceito de seu projeto remonta a 1875, visando a ligação entre os dois centros urbanos vizinhos, separados pela baía de Guanabara ou por uma viagem terrestre de mais de 100 km, que passava pelo município de Magé. À época havia sido concebida a construção de uma ponte e, posteriormente, de um túnel. 

— Entretanto, somente no século XX, em 1963, foi criado um grupo de trabalho para estudar um projeto para a construção de uma via rodoviária. Em 29 de Dezembro de 1965, uma comissão executiva foi formada para cuidar o projeto definitivo de construção de uma ponte. 

— O Presidente Costa e Silva assinou decreto em 23 de Agosto de 1968, autorizando o projeto de construção da ponte, idealizado por Mário Andreazza, então Ministro dos Transportes, sob a gestão de quem a ponte foi iniciada e concluída.

— A obra teve início, simbolicamente, em 9 de Novembro de 1968, com a presença da Rainha da Grã-Bretanha, Elizabeth II e de Sua Alteza Real, o Príncipe Filipe, Duque de Edimburgo, ao lado do ministro Mário Andreazza. As obras tiveram início em Janeiro de 1969 

  Usinas Hidroelétricas

Fonte : Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Blog Paranaense
http://www.militar.com.br/blog26366-Hist%C3%B3ria-do-Brasil-Que-a-Nossa-Juventude-Desconhece#.U2hWxIFdWSq

 

Comments powered by CComment