O Sindicato dos Metroviários de São Paulo descartou realizar uma paralisação nesta quinta-feira, 12 de junho, dia de abertura da Copa do Mundo.
Portal Terra – 12/06/2014 

 A decisão foi tomada em assembleia na noite desta quarta-feira. Os metroviários cogitavam cruzar os braços como forma de pressão pela readmissão de 42 funcionários demitidos durante a greve, encerrada nessa segunda, dia 9. 

O descarte da paralisação deve garantir o funcionamento normal do metrô da cidade. Apesar disso, a categoria promete manter mobilização para a readmissão dos colegas demitidos. Para isso, foi convocado um ato às 10h de amanhã, na sede do sindicato. Ao longo dos próximos dias será decidido se uma nova assembleia será convocada e se novas paralisações serão cogitadas. 

A greve, que foi julgada "abusiva" pela Justiça, durou cinco dias e gerou pânico entre as autoridades frente à possibilidade de um caso generalizado no transporte público no dia da abertura da Copa.

Nessa terça, enquanto um novo paro era aventado, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, torcia para que ocorresse um "entendimento adequado" sobre a situação no Estado e avaliava a greve como "calamitosa, não para a Copa, mas para a cidade de São Paulo, para os moradores daquela cidade".

Comments powered by CComment