Rervista VEJA - Coluna  Rodrigo Constantino - 13/06/2014
Análises de um liberal sem medo da polêmica
O sonho de todo brasileiro que não é alienado nem se vendeu.

Acabo de escutar na rádio CBN o comentarista Kennedy Alencar condenando os xingamentos que a presidente Dilma Rousseff recebeu ontem no jogo de abertura da Copa. Alencar disse compreender as vaias, parte de uma democracia, mas rejeitou o uso de palavras de baixo calão.

Segundo o analista político, o país deve mais respeito à presidente, primeiro por ela representar ali o país de forma institucionalizada, segundo por sua própria trajetória. Alencar destacou ainda que Dilma é uma pessoa honesta, e que os brasileiros deveriam ser gratos tanto ao governo FHC como aos governos de Lula e Dilma, que não teriam feito mal ao país, apesar de discordâncias pontuais legítimas.

Kennedy Alencar apelou ainda à cartada sexual, afirmando que Dilma é uma mulher forte, mas mesmo assim é a favor do cavalheirismo, que não deveria submeter uma mulher a tal humilhação (como ele sabe que não havia mulheres participando do xingamento também?).

Por fim, ele usou a velha desculpa de que ali só tem gente da elite, que pode pagar o preço mais caro do ingresso, e que os mais ricos são os mais críticos ao governo Dilma. Finalizou lamentando a qualidade de nossas elites, e desejando que os jornalistas, formadores de opinião, tenham mais responsabilidade para não dividir o país dessa forma.

Lá vamos nós! Discordo de quase tudo, e penso que Kennedy Alencar vive em outro país, quiçá planeta. Em primeiro lugar, que trajetória louvável é essa da presidente, que devemos nos orgulhar? Kennedy diz claramente que ela lutou contra a ditadura, por um ideal, e que isso é motivo de orgulho nacional. Calma lá!

Lutou contra o regime militar, e por uma ditadura mil vezes pior, aquela existente até hoje em Cuba, ilha-presídio até hoje elogiada pela própria presidente, que faz afagos em seu ditador assassino. Dilma era guerrilheira comunista, não uma democrata como Kennedy Alencar afirma, tentando enganar os incautos. Orgulho de seu passado de luta? Só quem despreza a democracia e exalta a escravidão cubana.

Em segundo lugar, dói nos tímpanos e nos nervos escutar alguém falar que a oposição nas redes sociais tem rachado o país. Quem rachou o país, Kennedy Alencar, foi o PT! Essa tem sido sua estratégia desde o começo: dividir para conquistar.

Negros contra brancos, empregados contra patrões, mulheres contra homens, gays contra heterossexuais, pobres contra ricos: tudo que o PT vem fazendo desde o primeiro dia de governo, e mesmo antes disso em discursos, é dividir a nação brasileira ao meio. E você vem acusar o radicalismo das redes sociais por isso? Não! Esse clima de agora é um sintoma, uma consequência do que o PT plantou ao longo desses anos todos!

Alencar disse que Aécio Neves e Eduardo Campos não deveriam tentar tirar proveito político do ocorrido, afirmando que vemos uma presidente acuada e colhendo o que plantou, pois eles mesmos são vítimas de ataques de baixo nível nas redes sociais. Ignora apenas que, no caso deles, isso vem de uma militância organizada e paga pelo PT somente para isso, enquanto no caso de Dilma as vaias e xingamentos brotam espontaneamente do povo revoltado com o caos no Brasil.

Outra coisa: com base em quê afirma que Dilma é honesta e que os governos do PT fizeram bem ao país? Só quem enaltece o modelo bolivariano pode dizer algo desse tipo! Não é uma questão de discordância pontual, de críticas que “até você” faz sobre a inflação alta. É muito mais do que isso!

É um partido golpista, que sempre desprezou a democracia “burguesa”, considerada uma farsa para chegar ao poder, e que vem desde o começo tentando monopolizar o poder, calar a imprensa, submeter o Congresso ao controle de um partido único.

Xingar é desrespeito, especialmente uma mulher? Pode até ser. Mas desrespeito muito maior tem a presidente com o povo brasileiro, e não apenas as elites (que são apenas mais esclarecidas para saber o que se passa). Quem mistura o papel institucional com o de candidata do PT é a própria Dilma, Kennedy Alencar, ao usar a Copa para fazer propaganda eleitoral, algo imoral e ilegal. Que tal falar disso?

Lamento o clima em que o Brasil mergulhou. Acho triste ver tanta gente torcendo contra nossa seleção, justamente para evitar o uso político que o PT faria de uma eventual vitória. Esse racha, essa divisão, é produto direto das táticas bolivarianas petistas. Basta ver o que aconteceu na Venezuela e na Argentina, que seguiram o mesmo caminho.

O PT é que está destruindo qualquer chance de união nesse país. Ou tiramos o PT do poder, ou ele acaba de vez com o Brasil.

Comments powered by CComment