EDITORIAL FOLHA DE SP - FOLHA DE SP - 16/01
Quando já parece ter feito mais que o suficiente para horrorizar pessoas de todo o mundo, o extremismo islâmico consegue superar novos limiares de abjeção.
As gravações em que fanáticos do Estado Islâmico (EI) preparavam-se para decapitar soldados sírios ou reféns ocidentais correram pelas emissoras de TV em toda parte --e voltam a chamar a atenção poucos dias depois do odioso atentado contra o "Charlie Hebdo".
Chamam a atenção novamente, mas com um acréscimo pavoroso. Divulgam-se agora (como sempre, a autenticidade dos vídeos não está comprovada) cenas em que a execução não mais está entregue às mãos de adultos sanguinários.

Um garoto --terá seus 11 anos-- é quem empunha a pistola com que fuzila dois prisioneiros. A primeira reação do espectador é de incredulidade: ainda há candidez e beleza nos traços daquela criança.

A expressão do rosto, todavia, não ilude. Com segurança implacável, a arma é apontada para os supostos espiões russos; a exemplo de outras produções da Al-Hayat, ramo midiático do EI, o momento da execução não é mostrado.

Será tudo uma farsa, destinada a intimidar os corações mais sensíveis da opinião pública? Não se deve descartar a hipótese. Mas não é incomum, lamentavelmente, que fanáticos e assassinos recrutem crianças para suas tarefas.

Pode-se lembrar o caso da Frente Revolucionária Unida em Serra Leoa, à qual meninas serviram como combatentes e escravas sexuais, nos anos 1990. No Sudão do Sul, prossegue o recrutamento de meninos em campos de refugiados.

Por que ir tão longe, pode-se pensar, quando nas favelas brasileiras o tráfico de drogas alista, à vista de todos, adolescentes para que, de metralhadora em punho, exaltem a falência do Estado?

A resposta não é fácil. Talvez porque estejamos habituados à presença de menores armados cometendo crimes nas ruas do país, mas não à gratuidade do assassinato cometido por cegueira, por fanatismo religioso, num ritual a frio.

A diferença é real. Será idêntico, entretanto, o que há ainda de tocante e delicado nos rostos de cada criança instrumentalizada pelo crime e pelo extremismo. Algoz e vítima se integram numa mesma pessoa, nem sequer formada, mas já pronta para a morte.

Comentários  

0 #3 Carlos de Carvalho 16-01-2015 22:24
A FOLHA DE SÃO PAULO está a serviço do PT... faz um jogo, tipo: MORDE e ASSOPRA... Enche o saco com "pacote" sobre a Ditadura, publicado, sistematicament e, pela UOL. Depois, ainda quer ... assinante, quando deveria ser independente mas, É FACIOSA.
0 #2 Fim de linha 16-01-2015 21:31
Na minha opinião esse tal de EIIL está sendo armado pelos EUA, são 100.000 homens de acordo com a imprensa, embora não exista informação confiável nesse item. De onde vem as famosas toyotas brancas com um canhão na trazeira? de onde vem esses carros adaptados que por sinal foram vistos com fartura no levante anti Kadafi, outro comunista fantasiado de muçulmano, Assad é outro comunista, aliado antigo da Rússia, Derrubado Assad se completa um ciclo de limpeza do comunismo no OM, o EIIL fatalmente será consumido nessa batalha contra Assad e seus remanescentes serão eliminados por outras forças locais, observe-se que parte dos extremistas do mundo migrou para essa batalha, será um poderoso golpe militar e psicológico nos seguidores do extremismo islâmico de base marxista, o EIIL não pode sobreviver. Findo esse ciclo no OM os EUA poderão olhar com mais calma para outros pontos do globo.
0 #1 BARBARA 16-01-2015 20:50
O jornal OGLOBO on line teve o cuidado de não aceitar comentários para os atentados em Paris. Evitou assim a circulação das opiniões dos brasileiros sobre o tema terrorismo e mortes de terroristas. Natural, já que temos um governo de terroristas e um ditado que diz: "não se fala em corda em casa de enforcado".
Estamos com a França, com o mundo, com o Exército Brasileiro que combateu o terror no Brasil e com as famílias de todas as vítimas.
"JE SUIS SOLDADO MARIO KOSEL FILHO", "JE SUIS TENENTE MENDES JÚNIOR", "JE SUIS CARDÊNIO JAYME DULCE", "JE SUIS JORNALISTA EDSON RÉGIS DE CARVALHO", "JE SUIS ALMIRANTE NELSON GOMES FERNANDES", etc...

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Anti-spam: complete the taskJoomla CAPTCHA
You didn't specify KeyCAPTCHA plugin settings in your Joomla backend.