Matéria recebida por e-mail:
O Boletim do Exército de hoje  publicou a demissão de dezesseis oficiais do Exército. Todos os militares deixaram o EB para assumir cargo público. São quatro capitães e um tenente formados na AMAN, sete oficiais do IME, dois do QCO e um médico. (Colaborou: R. A.)

Comentários  
#11 rodrigo 11-03-2015 01:27
Prezado Paulo Lisiero. Atualmente, a aprovação para estes concursos para cargos melhores remunerados exige descomunal estudo, logo quem não tem esse perfil não consegue aprovação. Passei por isso, era bem classificado de turma (AMAN) e tinha cursos de especialização em combate, porém minha família depende de mim, e o aspecto financeiro pesou demais para continuar no Exército, afora os demais ossos do ofício, nem sempre associados ao mero fato de servir ao país. Inclui-se, ainda, que estas gerações atuais perderam inúmeras garantias compensatórias que tinham as gerações passadas. Da minha Turma AMAN 2003, citando apenas os primeiros de turma, já saíram para outros cargos públicos: O 01 geral(artilhari a), o 02 de infantaria (Guerra na selva e FE), o 01 de cavalaria, o 01 de Comunicações, o 01 de Intendência e o 01 de Material Bélico, basta você pesquisar estes dados. Será que não tinham vocação à carreira militar ou não vislumbravam boas perspectivas à carreira? Abraço
#10 Jose Luis 19-01-2015 19:15
O problema não é a saída de militares em si, o problema é a falta de amor próprio e o total descaso dos chefes com essa situação da evasão...Muitos vocacionados vão embora porque não aguentam mais passar necessidades e serem tratamos como lixo. Infelizmente, a coragem só cresce com o subordinado. Atualmente, não existe mais o prestígio e o orgulho de ser militar, e isso, não é culpa do governo, é culpa nossa, que permitimos e aceitamos tudo isso como algo normal. Quem esta enterrando as FA são as próprias FA. E digo mais, as FA estão passando pela época mais funesta da sua história, afinal a omissão dos chefes está matando nosso orgulho. Hoje, quase nenhum oficial que eu conheço, quer seu filho nas FA...porque será? Caso existisse a Lei Maria da Penha para órgãos e instituições públicas, o Exército Brasileiro não sairia da delegacia, de tanto que apanha do governo.
#9 Aragão 19-01-2015 19:00
O que mais esse governo comunista quer é criar um clima de descontentament o dentro das instituições e, se possível, indisciplina. Pagar mal e não investir nesses órgãos já é uma medida de início. Todos sabemos que as Forças Armadas estão passando por humilhações, revanchismo e sucateamento. E digo mais, o mesmo vem acontecendo com a Polícia Federal, mas isso só acontece quando a instituição não se dobra as canalhices do governo comunista. O governo do PT quer detonar todas as instituições que não se curvam as suas patifarias.
#8 Guilherme Diniz 18-01-2015 22:58
No dia em que os militares exigirem a troca do novo ministro da defesa explicitamente, voltarei a acreditar que as FA poderão impedir a perdição completa do Brasil para o comunismo.
#7 Paulo Lisiero 18-01-2015 14:11
Parece que o Sr. Fim de Linha não conhece as Forças Armadas Brasileiras, especialmente o Exército Brasileiro uma instituição secular moldada na honra, disciplina e hierarquia e que sempre se sobrepôs aos seus inimigos, nas mais variadas situações. Portanto, não será agora que um bando de indivíduos mal formados de caráter, doutrinados por comunistas e sem o devido conhecimento da estrutura militar que irão interferir no destino das nossas Forças Armadas, guardiã das instituições e da soberania nacional. Em 1935, 1955, 1961 e 1964 tentaram lançar irmãos contra irmãos, fomentaram a discórdia, mas a união das FA, a qualificação e o preparo dos militares, o espírito de corpo, o compromisso com a democracia e a honestidade de propósitos dos comandantes conduziram os inimigos a derrota e não será agora e nem daqui a 100 anos que o Exército Brasileiro será instrumento nas mãos dos comunistas revanchistas.
#6 fim de linha 18-01-2015 03:18
Escrevi isso outro dia aqui, as FFAA brasileira não duram mais que 4 anos e serão substituídas pela milícia fascista e apátrida do petê, uma vergonha para a humanidade.

Fechem logo o caixão e enterrem por que o defundo fede demais.
#5 Fernando 18-01-2015 00:05
Humm... Segundo a notícia, saíram para assumir cargos públicos. Será que não foram "convidados" pela SAE para serem "secretas"? 8)
#4 Paulo Lisiero 17-01-2015 20:41
Que sejam felizes. Muitos daqueles que abandonam as Forças Armadas, nem todos obviamente, são oficiais em início de carreira que não se destacaram em seus cursos e portanto estão na massa e sabem portanto que terão uma carreira medíocre, e devido as suas classificações não podem escolher ou participar de outras etapas importantes onde os melhores classificados levam vantagem. Com isso eles se decepcionam e com a formação que obtém nas Escolas Militares conseguem sucesso na vida civil. Mas, para os militares que possuem a alma do soldado, todos os desafios são enfrentados em prol da carreira para a qual estão vocacionados.
#3 fritz 17-01-2015 19:38
O ÚLTIMO A SAIR, APAGA A LUZ...
#2 Valdir 17-01-2015 18:05
Eu hein! Diz que são 16, mas ao contar pelas descrições chegamos ao total de 15. São 15 ou 16?????
Adicionar comentário