Paulo Ricardo da Rocha Paiva -  Coronel Reformado do EB
 “Aqui não há lugar para os pastores de ovelhas que perderam a capacidade de indignar-se”
_”Discordo, peremptoriamente, dos que pensam que o cômodo, omisso e obsequioso Silêncio (ora, "quem cala consente"), como se fôssemos dóceis cordeiros, é a melhor arma contra essa patifaria que atinge, em cheio e contundentemente, os bons militares. Só falta, agora, as Forças Singulares pedirem desculpas à Nação pelo período do regime militar, como desejam esses subintelectualoides da Comissão da Verdade (?), atrelados ideologicamente.  Onde estão os Deodoros, os Setembrinos de Carvalho, os Hermes da Fonseca, os Alexandrinos de Alencar, os Brigadeiros Eduardo Gomes - Patrono de nossa FAB -, os Barões do Rio Branco, os Olavo Bilac e tantos e tantos outros? ” (Coronel Ref. EB Manoel Soriano Neto/Fonte Alerta Total)
_”É mister salientar que a segurança da Nação repousa em suas FFAA, ressaltando, ainda, que A NAÇÃO E SEUS INTERESSES ESTÃO ACIMA DO SILÊNCIO, exercido em nome da disciplina e da hierarquia, sendo que “A disciplina não pode ser um escudo para a omissão e não é um princípio mais importante do que a lealdade. Esta última é, antes e acima de tudo, à Pátria e à Instituição. ” (General-de-Brigada Reformado Marco Antonio Felício da Silva/Fonte Jornal Inconfidência)

_”Faço duas considerações sobre o que pensa o nosso futuro comandante quanto a assuntos que, no meu entender, vão ditar os rumos do nosso Exército. A primeira é sobre esse esforço da Esquerda para encravar a cunha da cizânia no que sempre foi um bloco maciço, o nosso Exército, de querer dividir entre comprometidos com a Revolução de 64 e as novas gerações, ou seja, dividir o que sempre esteve unido, a Ativa e a Reserva. E esta semente de cizânia foi plantada lá atrás e, pelo visto, já se transforma em uma cultura. ” (Coronel Ref. EB Péricles da Cunha/Fonte averdadesufocada)

_”Seja qual for o caso, para o bem do Brasil e das FFAA, todo o seu Alto Comando, deveria pedir transferência para a reserva, deveria renunciar e entregar seus cargos para outros generais mais competentes e mais capacitados para os desafios e grandes responsabilidades próprias da destinação Constitucional das FFAA. E para finalizar, uma última indagação: qual será a atitude de vocês diante das acusações feitas aos nossos Grandes Generais e ex Presidentes no relatório da CNV? E quanto aos os demais?” (Coronel Ref. EB Pedro Ivo Moézia de Lima/Fonte Alerta Total)

_”O mais provável é que, em alguns meses, os comandantes vivam o dilema entre defender publicamente as instituições e, por extensão, a democracia ou permanecer inertes.  É um dilema sem razão de ser, pois o silêncio causaria um dano irreparável à Nação e às instituições, estas, sim, e nesta ordem, credoras da lealdade do soldado. Será necessário manifestar-se de público, pedindo ou não exoneração antecipadamente, conforme a consciência indicar como condição para preservar a hierarquia e a disciplina. Aos membros dos altos comandos das FA, dando conhecimento antecipado à liderança política, cabe deixar clara sua lealdade às crenças, aos valores e ideais comuns e às instituições defendidas por seus comandantes.  Seria criado um impasse indesejável?  Sim, mas comandantes e cargos são passageiros e FA são permanentes. ” (General-de-Brigada R/1 Luiz Eduardo Rocha Paiva/ Fonte O Estado de São Paulo)

_“Estaremos sempre solidários com aqueles que, na hora da agressão e da adversidade, cumpriram o duro dever de se oporem a agitadores e terroristas, de armas na mão, para que a Nação não fosse levada à anarquia. ” (General-de-Exército Walter Pires de Carvalho e Albuquerque, ex Ministro do Exército). A frase está esquecida!
“Por derradeiro, clamamos, ao Senhor Deus dos Exércitos, que se faça prevalecer uma liderança permanente sobre a chefia temporária e fugaz! ”
 
                                                                                       

Comentários   
#9 Ricardo 13-02-2015 02:12
Senhores,
Existem muito mais "velhos soldados" do que os senhores podem imaginar,muitos , mas muitos mesmo,
,porém se houver luta esses velhos soldados precisam estar alinhados em conjunto com a Força,por princípios próprios jamais formarão nenhum grupo para-militar para fazer ações não respaldadas pela Força.Já se falou demais !
Será que o exército que sempre se antecipou aos algozes da pátria, irá esperar o sangue dos Brasileiros ser derramado para tomar alguma atitude?
Novo ministro do exército, parece bom, parece firme! Mas e aí?
Vai cassar a medalha do pacificador dos mensaleiros? Ou vai ser outro Lambe botas de comunista?
#8 Sérgio 12-02-2015 19:39
Estou quase convicto que o povo não deve mais esperar pela "ativa", deve sim dirigir seu apelo à Reserva, pois essa sim tem convicção, coragem e patriotismo para agir de imediato assim que lhe for solicitado.
#7 Cap Ref Cesar PMDF 12-02-2015 08:59
Tenho 63 anos.As instituições são imóveis e imaculadas. Quem as macula são seus dirigentes com corações perpetrados em poder e riquezas. Nunca vi meu País em situação tão catastrófica. Hj existem cerca de 40000 sem terra acampados ao redor de Brasília, sem crianças e armados, com figuras fardadas de outros países totalitaristas que apóiam a defenestrada Dilma e todos seus cúmplices corruPTos. Não vou viver para ver meus bens divididos com corja de incapazes e proliferantes de doutrinas anti verde-amarela. Sr Coronel Paulo Ricardo da Rocha Paiva, a geração de verdadeiros homens brasileiros está por ser destruída por estes miseráveis desafetos da Pátria. Como diz o hino" Se a Pátria querida for envolvida pelo perigo, a afronta se lava com fibra de herói de gente brava.." Chega de manchas. Não combateremos miseráveis que se enganam com este regime. Matemos os reis e rainhas que enodoam nossa Bandeira. Liberdade ou nada....
#6 Ten Conegundes 12-02-2015 00:54
A t5riste verdade que se torna cada vez mais explicita é que as lideranças militares escafederam-se agacharam-se nas coxias dos cenários fúteis e passageiros em detrimento do amor a Pátria que juraram defender, apequenaram-se= em cima do muro da vergonha indecidida onde já se encontram por demasiado tempo. Pobre Osório. obre Caxias que que não conseguiram impor seus exemplos.
#5 OFICIAL SIP- DIGNOS 11-02-2015 22:05
!!!! O luto continua !!! Impeachment já !!!! Bravos, fora o lulocomunopetis mo !!! Já duraram muito !!! Não adiantam as palavras de desespero do RUI COMUNA FALÇÃO, hoje, no jornal da globo !!! mentirosos!!!! Fora !! Fora !!! Deus salve o Brasil
#4 Francisco Cioffi 11-02-2015 20:43
Esperar não é saber, quem sabe faz a hora não espera acontecer. Já ouviram essa musica não é ? Pois bem, o PMDB que é outro cancro da nação, vai blindar Dilma, porque é outro partido envolvido até a alma no Petrolão. No STF esta tudo dominado, lá tem uma quadrilha livrando a cara de outra quadrilha. Viram como negaram a prisão de Renato Duque, pupilo do Dirceu ?
Porque o Vaccari, o tesoureiro mor da quadrilha não esta preso ?
E o povo ? O povo, tardiamente, esta agora rejeitando Dilma. O que isto sugere Senhores ?
#3 geraldo albuquerque 11-02-2015 17:32
Bela página coronel. Falta a ação daqueles que possuem autoridades para tal.
#2 Luiz Carlos Pontes 11-02-2015 17:24
General o sr. está coberto de razão. O Brasil, seu povo, não pode esperar que algo de bom aconteça.

O desmando é total e ter que ouvir ainda palavras de efeito como diz a Dilma: JA FIZEMOS MUITO, MAS TEMOS MUITO O QUE FAZER.

Esperar pelo impeachment é outra ilusão com aconteceu no primeiro mandato de lula. Vamos deixa-lo e ele irá sangrar ate morrer. Ao contrário lula revitalizou-se das cinzas

As forças armadas têm que tomar o poder para por ondem no barco. Estamos sem timoneiro.

Logo o barco afunda e nada poderá ser mais feito.

Espero ansioso uma reviravolta.

Luiz Carlos Pontes
#1 Paulo Ranzollin 11-02-2015 15:46
Coronel Paulo Ricardo da Rocha Paiva. O senhor é um verdadeiro homem, honrado, um grande patriota. Saiba que lhe admiro e saiba que eu estou a disposição do Senhor ou de seus colegas do seu mesmo naipe para o que der e vier. No alto de meus 60 anos ainda pulo bastante e não erro tiro, principalmente em marginal. Me chame se precisar. Lhes darei minha vida, mas, pelo AMOR DE DEUS, vamos mandar estes marginais da má esquerda para a forca ou para o inferno. Colocar no paredão este Lula e esta Dilma é o meu sonho. E, pegar este desministro da desdefesa, que tem cara de cachaceiro para o lugar dele, ou seja lá nos quintos dos infernos. Paulo
Adicionar comentário