General Mourão  - Nossa continência !

Por Hegel Pereira Britto
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 3
0/10/2015
Refleti sobre o que foi publicado na imprensa acerca da movimentação do General Mourão do Comando Militar do Sul. Farei minhas considerações, pautado nas insinuações maldosas, de que o General teria sido "demitido" pelas suas palavras recentemente tornadas públicas e que estão relacionadas ao caos político e socioeconômico ora presentes no Brasil, cujos fatos ilícitos já têm autoria e materialidade de forma que seus personagens já deveriam estar indiciados e respondendo processo conforme a natureza do delito. O profissional que escolhe as Forças Armadas tem um único dever: "defender a Pátria". Para essa servidão se concretizar há necessidade de verbalizar um compromisso ao término de quatro anos de sua formação moral e técnico-profissional onde a emulação maior é a assertiva de que dará sua vida se necessário for para que a Pátria se mantenha íntegra.

O General Mourão não fez outra coisa em sua manifestação do que explicitar o que ocorre no País, após análise conjuntural do cenário nacional, onde o caos gerado pela incompetência de quem está no governo gerará certamente muito sacrifício a todos os cidadãos brasileiros caso continuem no poder. O General como Comandante Militar de Área emitiu sua opinião, com convicção, respeito e responsabilidade de quem possui experiência e conhecimento em sua profissão. O General agiu conforme o dever imposto a todo o militar pelo caput do artigo 142, da Constituição Federal, sendo que este dever serve de farol para as ações afetas à expressão militar. Olvidá-las é querer transformar a instituição Exército Brasileiro servil à uma ideologia defendida pelos maus brasileiros que ora estão no poder apenas por uma questão histórica que logo passará. Ainda, no tocante a movimentação do General, para quem conhece um pouco da vida castrense sabe que nesta época do ano ocorrem as promoções dos Oficiais Generais, sendo que alguns são movimentados pela necessidade do serviço. Infelizmente, a movimentação do!

 

General Mourão ocorreu neste momento. Acredito, por conhecer os valores que emanam das decisões do General Vilas Bôas, Comandante do Exército, que o mesmo não sofreu pressão para movimentar o General Mourão. O exemplo do General Mourão vem ao encontro do seguinte modo de pensar das Forças Especiais: “qualquer missão, a qualquer hora, em qualquer lugar e de qualquer maneira". Força!

 

 

Comentários  
#4 Lucio 06-03-2016 11:58
Conheci o General Mourão como Capitão. Militar vibrador, integro e grande ser humano. Não podia esperar outra coisa desse Guerreiro excepcional. Quem perde com tudo isso é o Exército. Minha continência...
#3 Gilceu 02-11-2015 00:25
Bravo General Mourão, Tem o meu respeito e minha continência, Somos todos Mourão, Deus, Pátria, Família, Saúde e Paz General Mourão, E Lembre-se, Os Brasileiros Lhe Agradece Pela sua atitude corajosa de um verdadeiro patriota.
#2 Barbara 01-11-2015 15:42
Bravo! Bravo!...Bravís simo! General Mourão, o Senhor foi fantástico nos seus atos e palavras. PARABÉNS!!!
Minha continência!!!!
#1 of sip bons 31-10-2015 23:06
Com a devida venia,
Ver tb. art 142, § 1º da C.F.R.B. - atual - modificado pela LC 97/99 ...
Mesmo assim, descumprida pelo MD - de que adianta Leis??? Ver artigo que cita o jurista NELSON JOBIM, de 16/09/15, em homenagem ao nosso herói CABU???? A intenção é contribuir pelo ESTADO DE DIREITO!!!
Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar