Durante palestra de Dilma, estudantes da Metodista são agredidos por militantes do PT

GISELLI SOUZA
DIANA PIMENTEL
colaboração para a Folha Online

Um grupo de dez estudantes realizou um protesto na noite desta terça-feira no auditório da Universidade Metodista, onde o candidato do PT à Prefeitura de São Bernardo, Luiz Marinho, fazia o lançamento de seu plano de governo. O grupo acusa os seguranças do PT de terem agredido os alunos que tentavam estender um cartaz de protesto no evento. A assessoria do PT diz que não havia seguranças no evento e que militantes podem ter participado do tumulto

Texto completo

"A gente só queria protestar contra o barulho que eles faziam no auditório. Estávamos em aula, mas não dava para escutar nada porque o pessoal do PT fazia um barulho absurdo no auditório", disse Renan Marchesini, 19, aluno do 2º ano do curso de filosofia.

A assessoria de Marinho informa que a campanha não tem seguranças. E não soube informar se a agressão aos estudantes partiu de um grupo de militantes. A Metodista informou que vai primeiro apurar os fatos para depois se pronunciar. O senador Aloizio Mercadante (PT-SP), xingado pelos alunos, não se pronunciou ainda.

De acordo com Marquesini, a faixa que o grupo queria estender no auditório dizia: "Bela maneira de falar de educação: atrapalhando a nossa". "Eles [seguranças do PT] atrapalharam nossa aula e ainda bateram na gente."

A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), que participa do lançamento do plano de governo de Marinho, ainda não falou sobre o episódio.

 
Adicionar comentário