Stédile coloca o “exército” em ação e ameaça a democracia
Por Carlos Newton - Tribuna da Internet
Na cidade de Quedas do Iguaçu, clima de guerra entre a PM e o MST
Já era esperado. Às vésperas da votação que pode aprovar a possibilidade de afastamento da presidente Dilma Rousseff, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terras (MST) decide colocar suas tropas em ação, para atender ao pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que no ano passado, em discurso no Rio de Janeiro, prometeu reagir ao impeachment colocando nas ruas o “exército do Stédile”.
JÁ MORRERAM DOIS
A ameaça se cumpriu. Ao invés de atuar através da invasão de terras improdutivas, para forçar a reforma agrária em latifúndios abandonados, como sempre foi a estratégia do movimento, desta vez o ativista João Pedro Stédile preferiu mandar que os camponeses invadissem terras altamente produtivas, da empresa paranaense Araupel, que opera há quase 50 anos no reflorestamento e exportação de madeiras, rendendo divisas para a balança comercial do país.

 

O resultado foi trágico. O confronto com a Polícia Militar do Paraná aconteceu na tarde de quinta-feira, no acampamento Dom Tomás Balduíno, e provocou a morte dos sem terra Vilmar Bordin, de 44 anos, e Leonir Bhorback, de 25. A PM diz que foi vítima de uma emboscada, mesmo argumento usado pelos sem-terra. E não interessa quem está dizendo a verdade, embora haja testemunhas de que o primeiro tiro partiu dos sem terra. O fato concreto é que foi iniciado o enfrentamento prometido por Lula, que recentemente proclamou ser o único líder capaz de “incendiar o país”.

10 MIL MILITANTES

“A vingança nossa é ocupando o latifúndio, destruindo essa empresa [Araupel] que causa tantos danos”, afirmou Antonio de Miranda, porta-voz do MST na região, em entrevista ao repórter Luiz Carlos da Cruz, que está fazendo a cobertura do incidente para a Folha de S.Paulo.

A liderança do MST mobilizou as lideranças dos Estados mais próximos, para reunir forças e levar mais de 10 mil militantes para uma grande manifestação no centro de Quedas do Iguaçu, neste sábado. Por enquanto, a responsabilidade pelo controle da situação está a cargo da Polícia Militar paranaense. O comandante regional da PM, tenente-coronel Washington Lee Abe, já avisou que as retaliações do MST não serão toleradas. Mas ninguém sabe o que pode acontecer.

Se realmente o MST reunir 10 mil camponeses nesse ato de protesto, a situação pode ficar incontrolável. Para ser ter uma ideia da gravidade do problema, a cidade de Quedas do Iguaçu tem apenas 32 mil habitantes e vai ser difícil arranjar alimentação para o exército dos sem terra. As Forças Armadas, que teriam de intervir, têm poucas unidades na região, precisam de reforço urgente.

CONTER O IMPEACHMENT?

Aonde isso vai dar, sem a menor dúvida, ninguém poder prever. Os ministros Marco Aurélio Mello, do Supremo, e Edinho Silva, do governo, recentemente deram declarações falando sobre a possibilidade de mortes por causa do impeachment. Edinho ameaçou com “o primeiro cadáver” e surgiram logo dois. Acontece que invadir uma empresa privada, altamente produtiva, não é mesma coisa que ocupar um latifúndio abandonado por um milionário sem disposição de usar as terras.

O mais incrível é imaginar que esses imbecis que lideram o MST e o próprio Lula possam imaginar que colocar o “exército do Stédile” nas ruas poderá conter o impeachment. O único resultado que pode haver será a multiplicação dos cadáveres. que pode colocar em risco esse simulacro de democracia. Mas eles não se importam com isso, somente se interessam pelo poder.

Comentários  

0 #3 Os justos e honestos 12-04-2016 16:52
A REFORMA AGRÁRIA NO BRASIL É PEÇA DE MANOBRA PARA POLÍTICOS SAFADOS E CANALHAS COMO O "MULA" E "dIL MÁ", SIM SENHOR! O MST RECEBE AS TERRAS, DINHEIRO E MORADIA; DEPOIS VENDEM E APANHAM OUTRAS TERRAS, DINHEIRO E MORADIA - ENQUANTO OS DEMAIS BRASILEIROS; PAGAM A CONTA!
NÃO OBSERVARAM COMO "ELA" TENTOU COMPRAR OS "SEM TERRAS" PELOS LABIRINTOS DO PLANALTO???
TOTAL "MAL FEITO" E ESCÁRNIO PELOS BRASILEIROS; POIS É TERRORISTA, GUERRILHEIRA, LADRA E COMUNISTA! FORA PETISMO E COMUNISTAS: "OS FINS NÃO JUSTIFICAM OS MEIOS" ! o BRASIL ACORDOU SEUS "PORCOS FEDORENTOS"!
+1 #2 Vaulber B. Pellegrin 10-04-2016 16:57
Estamos a beira de uma guerra cível. Até agora a caserna esta de ferias!!!!
+1 #1 Dalton Catunda Rocha 10-04-2016 15:57
Nos últimos 31 anos, o país que gastou mais no mundo, com reforma agrária, foi o Brasil. De 1985 até hoje Sarney, FHC, Lula e Dilma deram, muitas centenas de bilhões de reais ao MST. Só FHC deu mais que a metade da área do estado Paraná, aos “sem terras”. O combate ao MST deve começar por Sarney, FHC, Lula e Dilma, não por José Rainha e João Pedro Stédile, que são meros atores secundários. Paus mandados, que cumprem ordens de Lula e de Dilma.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar