Natuza Nery - Folha de São Paulo
O relatório apresentado pela Polícia Federal na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer na disputa de 2014 concluiu que parte dos recursos pagos pela campanha às três gráficas que são alvo da investigação não se destinava a cobrir gastos da corrida presidencial. Segundo a PF, o dinheiro tinha como destino último, na verdade, pessoas físicas e jurídicas, além de fornecedores e subfornecedores. O documento foi entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na quarta-feira da semana passada.
 
BOLA DE CRISTAL – Ministros do STF reclamam do elevado grau de imprevisibilidade de Cármen Lúcia, presidente da corte, sobre quem substituirá Teori Zavascki na relatoria da Lava Jato. Os poucos magistrados que arriscaram palpites nesta segunda-feira (dia 23) ecoaram a ideia de deslocar o ministro Edson Fachin para tocar a operação no Supremo.
 
O Palácio do Planalto está certo de que Cármen Lúcia não decidirá o impasse durante o recesso do Judiciário, percepção compartilhada por integrantes do tribunal. A definição, portanto, ficaria para fevereiro.
 
A ministra telefonou para Michel Temer na segunda-feira. Reconheceu o apoio dado pelas Forças Armadas nas horas seguintes à queda do avião.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar