Celso Lungaretti, levou anos para conseguir o seu quinhão na Comissão de Anistia. Sua indenização demorou porque, sempre foi considerado um traidor. Custou para se redimir perante seus companheiros de subversão e perante à Comissão, porque, depois de ser preso, foi à televisão para alertar os jovens do perigo que representava aderir à luta armada. Na época, ele e outro preso fizeram um pronunciamento, exortando os jovens a abandonar a luta armada, pois estavam sendo usados e, segundo declarações suas, não queriam que outros jovens fossem iludidos.

Há poucos dias, publiquei aqui um e-mail que recebi de um Capitão do EB, em que solicitava que eu transcrevesse um artigo de sua autoria, em resposta a um texto de um comunista que responde pelo nome de Celso Lungaretti... o referido Oficial havia solicitado que o blogueiro comuna publicasse seu texto como um "direito de resposta", coisa que o comuna não deu atenção...

Texto completo

Por ser muito extenso o excelente artigo do Capitão, solicitei ao site A Verdade Sufocada que fizesse a sua publicação na íntegra, o que foi atendido e outros sites de renome e importantes para a difusão de assuntos de direita também aderiram e o brilhante arrazoado do Capitão Lobo foi divulgado aos quatro cantos de nossa nação...


Logicamente o comuna Lungaretti se sentiu digamos obrigado a postar ao Capitão, e seu contraditório não será transcrito por uma questão de respeito à sua privacidade de correspondência e também por ser incipiente demais o que ele tenta escrever... mas a réplica promovida pelo Capitão Lobo será postada pelo Blog do Clausewitz, por diversas razões...


Uma delas e a principal é para tirar o verniz espesso que cobriu por muito tempo nossa oficialidade, separada que foi de uma maneira irresponsável das decisões políticas e das decisões estratégicas no que concerne aos destinos da nação... em homenagem aos mortos de 35 e aos que tombaram nos enfrentamentos aos guerrilheiros e terroristas desvairados dos anos 60 e 70, segue a resposta do Cap Lobo ao comuna que até hoje fala abertamente em pontos de vista revolucionários...

 

 

"Caro Sr Celso Lungaretti,

agradeço pela demonstração de civilidade. O Sr não precisava nem ter explicado que é uma pessoa ocupada, pois notamos isso claramente com o intenso trabalho que realiza.

Permita-me apenas uma breve réplica, nesta oportunidade proporcionada pelo Sr.

O que o senhor chamou de "tiroteios", eu chamo de "debates"! Os debates são oportunidades nas quais transformamos as "críticas vazias" em "críticas construtivas". Essas últimas geram crescimento, aprendizado, amadurecimento e, em última análise, o próprio desenvolvimento do senso e/ou reflexão críticos. E como prova de que são extremamente úteis, eu poderia, apenas para contradizer o que o Sr disse em seu e-mail, citar conversões ideológicas de inúmeros ex-integrantes da luta armada em nosso país, que abandonaram a transviada ideologia de esquerda. Mas percebo que soaria como provocação a divulgação de uma lista...Tal lista seria, inclusive, desnecessária, pois o Sr mesmo, em oportunidade anterior (constante no link transcrito abaixo), citou contraditoriamente que:

"...Para os [sic] mudaram de lado, se arrependeram de seu passado de esquerda e precisam se justificar, a teoria do contragolpe e do golpe preventivo cai como uma luva. Camufla seu arrependimento..."

Acho que minhas colocações respondem a sua primeira pergunta, que se refere à influência do debate para a contrução do conhecimento! Até porque, na minha opinião, é um tremendo equívoco classificar um debate como "estéril", particularmente num blog, que é um espaço público. Ou o Sr acha que 100% dos leitores de seu blog possuem convicções ideológicas estabelecidas ou pleno conhecimento dos fatos e episódios ali colocados?

O Sr fala como se fosse obrigado a debater com todos que lhe questionam (interlocutores)! Concordo que é humanamente impossível e, também, que o Sr deva ter outras prioridades! Mas se o Sr possui tempo para escrever artigos e postá-los em seu blog, pergunto por que razão se recusa a postar os artigos, textos ou e-mails recebidos em réplica. Se (como o Sr mesmo diz) 99% dos que lêem estão interessados no "aprofundamento das questões do ponto-de-vista revolucionário", creio serem todos possuidores de alicerces ideológicos bem sedimentados e fundamentados, razão pela qual o Sr não precisaria ter receio ou medo de postá-los. O Sr já imaginou 99% de seus leitores tomando conhecimento das réplicas às suas postagens? Pelo percentual que o Sr apresentou, estou certo de que um expressivo número de leitores de seu blog encarregar-se-iam da tréplica, não acha? Devo, ainda, reforçar que, assim como os pacientes têm direito a uma segunda opinião médica, por ocasião da lavratura de um determinado diagnóstico, acredito que tal direito poderia ser extendido, também, a qualquer leitor curioso do assunto, que leia suas postagens. Mas isso é apenas a minha opinião! O blog é do Sr, e deve ser administrado da forma que melhor lhe convier!

Mudando o foco, atenho-me agora a sua terrível declaração: "...não espere de mim qualquer simpatia pelos membros atuais de uma corporação que outrora me torturou bestialmente, quase me matou de ataque cardíaco aos 19 anos de idade (!), deixou-me com uma lesão permanente e assassinou pelo menos vinte companheiros que conheci pessoalmente, inclusive um amigo de infância e uma mulher que eu amava...".

Terrível, pois demanda resultados funestos. Assusta-me sua parcialidade e injustiça. Significa dizer que se me encontrasse fardado em um evento qualquer, em algum lugar no corrente ano, demonstraria clara antipatia por mim, antes mesmo de me conhecer... Pelo simples fato de eu vestir uma farda? Vejo que o senhor costuma tratar com igualdade os desiguais... Talvez esta seja a razão para que o Sr seja considerado um ser tão desprezível, não só pela esquerda, cuja ideologia tanto defende, mas também pela direita! Seria o mesmo que qualquer um dos parentes, de qualquer uma das inúmeras vítima da VPR, dar-lhe uma surra sob o simples pretexto e justificativa de o Sr ser (ou ter sido?) um deles... Seria justo??? Observo que o Sr apenas segue a maldida lógica comunista... lógica essa que permite matar inocentes e justiçar desafetos, a partir de julgamentos e pareceres absolutamente espúrios!

Caro Celso Lungaretti, na realidade sinto pena do Sr! Pena por, em decorrência de irresponsabilidades infantis e arroubos juvenis, ter se metido em algo que o Sr mesmo classificou de luta inglória; causa, segundo o Sr mesmo disse, de tantas desgraças pessoais. Inglória, não pela diferença de forças dos oponentes, tão alardeada pelo Sr, mas sim pelo intento, objetivo, interesse, ou propósito de sua causa, tão vilipendiada pelo provo brasileiro e, e porque não dizer, pela própria humanidade. Sinto mais pena ainda, pelo fato de não ter acordado para a realidade que assola o nosso país. Causa maior de todos os nossos males e desigualdades, geridas pela corrupção generalizada e degradação das instituições e valores morais. Estes últimos sim, deveriam ser resgatados! Esta sim, é a luta justa e necessária, que se configura como o maior desafio de nosso país! Este deveria ser o discurso! Esta deveria ser a bandeira! Chega de tanto revanchismo! Chega de tanta sujeira! Chega de tanta maledicência! Chega de tanto ressentimento! A Anistia valeu para os dois lados, ou não? Ok...., o Sr receberá a sua indenização, decorrente da Anistia! Tardou, mas saiu, não é mesmo? E agora, será que não é hora de "mudar o disco"? De lutar por algo que valha à pena? Ou vai querer morrer sendo comparado a um "verme" que nunca fez nada que prestasse, nem para sua esquerda, nem para a direira, e nem para o Brasil? O Sr é muito inteligente e tem plenas condições de canalizá-la para projetos políticos construtivos e louváveis! É o que eu, como cidadão e militar, espero de pessoas como o Sr!

Atenciosamente,

Capitão Alexandre S. LOBO Rodrigues, Oficial do Exército Brasileiro."
 
Visite o http://blogdoclausewitz.blogspot.com/
Adicionar comentário