José Rainha conclama militância e fala em ‘guerra civil’
Revista Isto É : 
Após divulgar uma nota de solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o líder da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL), José Rainha Júnior, disse que a prisão de Lula por ordem do juiz Sérgio Moro pode levar a uma guerra civil. “A guerra pode começar com um tiro, mas não se sabe com quantos pode acabar”, afirmou, referindo-se à militante do MST,


Rainha Júnior, que já foi uma das principais lideranças do MST e acabou excluído do movimento após ser preso, acusado de desvio de recursos da reforma agrária, disse que vai mobilizar oito mil seguidores para defender Lula. “Eu já havia alertado que a prisão do Lula poderia incendiar o País. Estamos mobilizados nas ruas e praças para defender o direito de nossa liderança que dedicou toda sua vida pela liberdade e justiça social no País. Nosso pessoal está pronto, só esperando a hora certa de entrar em ação.”
Segundo ele, o que está em jogo é a Constituição, que foi rasgada. “Só falta o Moro decretar a pena de morte. Ele e a extrema direita estão levando o País a um enfrentamento que pode nos levar à guerra civil.” O líder dos sem-terra contou ter enviado uma carta ao ex-presidente manifestando solidariedade. “Eu sei o que é isso, fui preso 13 vezes e condenado a mais de 30 anos de prisão. Tudo isso só me fez mais forte.”

Comentários   
#1 Vaulber B. Pellegrin 10-04-2018 15:35
José Rainha conclama militância e fala em ‘guerra civil’......... se ele fala isso, as FFAA deveriam intervir de imediato. Além desse boçal falar isso, ainda roubou recursos da reforma agrária??
Adicionar comentário