Bolsonaro não é idiota e está cercado de grandes nomes, como o general Heleno
Augusto Heleno apoia Bolsonaro entusiasticamente
Fernando Albuquerque LimaComo disse eu em comentário anterior, a Engenharia Militar presta, com o que empregou na FEB, na Itália, e, posteriormente, desenvolveu aqui, um serviço incomensurável e inestimável. Como o editor da TI ressaltou, são empreiteiros do bem, construindo um sem número de edificações, obras as mais variadas, em todo o Brasil.

Além disto, em todas as unidades militares há, apesar das restrições orçamentárias, as ACISO, ações cívico-sociais, preparando e educando jovens para diversos serviços e profissões, com o ensino técnico, como mecânicos, torneiros, cozinheiros, operadores de máquinas, etc.

PADRÃO ELEVADO – Para pôr em prática, ao longo dos anos e em todo o Brasil, são formados na AMAN, jovens que ali estudam por quatro anos, segundo um currículo de padrão muito elevado. Posso dizer por experiência própria, pois lá me formei na Arma de Engenharia, com vaga automática no IME.

Por ali passou, também, o Bolsonaro, formado na Arma de Artilharia. Classificá-lo como idiota é demonstrar que não se conhece a formação que teve, e, talvez, possa conhecer, superficialmente, a pessoa.

Idiotas são os petistas, Lula, ladrão e canalha, a imbecil, Dilma, e muitos, muitos deles que destruíram o Brasil, sob qualquer enfoque que se faça, com o pretexto imoral de que se pode usar o dinheiro público como lhe aprouver, até em proveito próprio, o que é inadmissível.

INTEGRIDADE – Como o editor da TI disse, nas FFAA os casos de desvios de conduta, são muito poucos e punidos em sua maioria. Agir com integridade e moralidade não é prerrogativa só das FFAA, mas de todos os brasileiros. Mas lá assim se age e se cobra.

Estes princípios norteiam a conduta de todos com estas origens, sem terem, por óbvio, tal exclusividade. Isto é, ou deveria ser prerrogativa de todos os brasileiros. E, posso afirmar, pelo que conheço do Bolsonaro, ser o que lhe é próprio e intrínseco.

BEM CERCADO – Sei, também, que já se aconselha e se cerca de excelentes nomes como o do General Heleno, meu amigo, o do General Mourão, e de diversos outros, civis e militares. Na área econômica, com o Paulo Guedes, economista de excepcional padrão, com conhecimento acadêmico reconhecido. Na área jurídica, como disse o próprio Bolsonaro, poderá escolher um juiz como o Juiz Sérgio Moro para o STF, por exemplo.

Para quem quiser verificar: entrevista ao Valor Econômico de quarta-feira, 09/05, pág. A8. Poderia me alongar. Não o farei, pois sei que o rótulo de idiota não se aplica ao Bolsonaro.

A adesão à candidatura dele é cada vez maior, demonstrando que não somos idiotas, por consequência. Finalmente, Bolsonaro, 2018, no primeiro turno.

Adicionar comentário