Uma carta para Lula
Texto do Prof. Dr. Luiz Pereira Lima
Prezado jornalista Marcos Rolim
Li com atenção seu texto “ Uma Carta para Lula”. Bem escrito, português fluente com conteúdo queixoso, saudoso de um PT que o senhor sonhou, mas nunca existiu. Nunca prezado jornalista.
Chama Bolsonaro de fascista porque  alguns de seus seguidores vestiram camisas de Ustra como símbolo de matador. Esqueceu que apoiadores do PT utilizam camisas de Che Guevara e de Fidel ! Na atualidade, seu ex-companheiro de “ luta democrática” , Paulo Pimenta,é seguidor de Maduro e Ortega, os ditadores e matadores da moda.
Observação do site www.averdadesufocada.com  : Ustra não foi um "matador" . Ele, como outros patriotas,  que foram designados pelo Exército  para combater os subversivo-terroristas que tentavam derrubar o Regime Militar para implantar no Brasil uma ditadura do proletariado ,tiveram que pegar em armas e lutar contra assaltantes, assassinos, sequestradores e traidores da Pátria. Combateram as guerrilhas rural e urbana e evitaram que o comunismo tomasse o poder nas décadas de 60 a 1985.Não fosse isso , nós já seríamos uma Cuba , Coréia do norte ou uma Venezuela.

Olvidou também, que já no alvorecer da porfia desmesurada pelo poder, seus companheiros à época, foram acusados de fratricídio,  pelas mortes de Toninho do PT e Celso Daniel, junto com a totalidade das testemunhas. Aliás, é praxe do PT, cujo vínculo emocional parece fazer parte de seu âmago, acusar os outros de fascistas, quando, na verdade, é este partido que assim se comporta. Não se constrói uma sociedade com quem não se quer, quando não há identificação, quando convergências de idéias estão distantes, quando objetivos são díspares. Temer, Calheiros e todos seus acólitos, perdoe a vulgaridade, são farinha do mesmo saco.

O assalto ao Estado  e estar no poder para furtar mais e mais, mentindo números de “inclusão social”, criação de universidades para que quantidade pudesse ser lida como qualidade, como se educação pudesse ser mostrada sem conhecimento, confundindo liberdade com libertinagem, fizeram o país que aí está.

Na verdade seu voto contribuiu, pelo menos no passado, para produzir mais pobres, mais delinquentes e mais mortes de pessoas produtivas. Justamente aquelas que pagam impostos para sustentar uma máquina pública ineficiente, que alberga milhares de burocratas desnecessários, amalgamados a esta máquina, sugando-lhe a seiva, conduzindo a um desfecho conhecido. Mas são votos... O senhor conhece isto como poucos!

Para alertá-lo apenas, digo-lhe que as forças de esquerda não são as democráticas. Lembro-lhe Cuba, Coréia do Norte, Bolívia, Nicarágua e a flamante Venezuela. Estas “ forças de esquerda” que o senhor prega, recorrendo a Lula como líder messiânico, e o pior, creditando a Bolsonaro como líder de seita, é justamente este, tão vilipendiado pelo nobre jornalista , que não quer que propriedades sejam roubadas e filhos e amigos de todos nós sejam assassinados. Estas forças querem liberdade, segurança para poder voltar aos lares sem medo do retorno.

Estas “forças”, que  combate, querem a verdadeira educação, o respeito ao próximo e a punição para quem destrói o Estado. O exemplo maior de iconoclastia recai sobre quem o senhor clama que possa ajudar o Brasil. Julga que sua pena foi “ desproporcional e seletiva”. Ora,  mesmo que “desproporcional”, concorda que mereceu a punição, porque do contrário teria escrito que a pena foi imerecida! Um lapso apenas...Todavia a justiça, em diversas instâncias,  assim não pensou. Mas fique tranquilo, pois  outras sentenças virão nos distintos processos de corrupção que  o  líder máximo e singular do PT está envolvido. A educação passou longe  do mesmo, seu super

-ego substituiu a consciência, conspurcando e subtraindo a dignidade do trabalho e do estudo. Como estudioso, que sei que o senhor é, permaneço entristecido ao sentir seu ”amor”, tanto que a ele recorre, para tentar “salvar” o Brasil. O desespero do PT e seus seguidores é que talvez tenham que verdadeiramente trabalhar, em um momento não muito distante!

Atenciosamente,

Luiz Pereira Lima

Professor Titular de Cirurgia UFCSPA

Comentários  

+1 #2 Daniel Albuquerque 26-07-2018 15:00
Bravos! Vou escrever um texto para um amigo paulistano que, frequentemente, ataca o saudoso Coronel Ustra, sem tê-lo conhecido, valendo-me do foco dessa brilhante carta, que faz justiça à memória do Coronel Carlos Alberto BRILHANTE Ustra. (Não será plágio, pois substituirei algumas palavras e darei origem ao artigo ao qual me ancorei). Estou grato ao professor Luiz Pereira Lima, pela excepcional oportunidade
0 #1 Donizetti 26-07-2018 12:30
Excelente, tomei a liberdade de colar na página do tal jornaleiro.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar