á um projeto autoritário disputando esta eleição. E estão escondendo isso de VOCÊ
Caro leitor,
Leia o seguinte trecho da coluna de Mario Sabino na Crusoé desta semana:
“A operação em curso para abafar o autoritarismo de Lula, PT et caterva sustenta-se na gritaria sobre o elogio de Jair Bolsonaro ao regime militar de 1964 (ou ‘movimento’, como prefere o petista Dias Toffoli) e as suas declarações idiotas ou abjetas a respeito de minorias.”Sabino, em seguida, elenca as propostas autoritárias presentes no plano de governo do poste de Lula:

“O texto está disponível na internet, e nunca a falta do hábito de leitura dos brasileiros foi tão perigosa. Pouca gente o leu. Leia. O condenado José Dirceu causou espanto ao afirmar que se deveria tirar o poder de investigação do Ministério Público e todos os poderes do Supremo Tribunal Federal, mas consta do plano de governo ‘impedir abusos’ do Judiciário. Os petistas também explicitam a intenção de amordaçar a imprensa, por meio do que chamam de ‘novo marco regulatório’ nas comunicações. Na economia, o projeto é destruir qualquer possibilidade de diminuir o tamanho do Estado sustentado pelos pagadores de impostos. Pelo contrário, desejam aumentá-lo com ‘desprivatizações’ e, assim, gastar mais o nosso dinheiro.”

Está tudo lá, por escrito.

Para para ser aplicado, caso o poste vença a disputa presidencial.

Portanto, não resta a menor dúvida que apenas um desses caminhos irá selar o seu destino pelos próximos anos:

1— Ou o país retoma as rédeas do crescimento, com a aprovação das reformas estruturais necessárias para resgatar a economia do limbo;

2— Ou retrocede à antiga matriz populista, responsável pelas atuais mazelas como desemprego, inflação, falência da indústria e total desajuste nas contas públicas.

Mas, apesar da importância histórica destas eleições, a imprensa não está falando toda a verdade para você.

Não espere para ser pego de surpresa.

Pense que diferença faria se todos estivessem vigilantes há exatos quatro anos.

Às vésperas da reeleição de Dilma Rousseff, em outubro de 2014, as verdadeiras intenções da ex-presidente não eram plenamente conhecidas.

E o resultado foi catastrófico:

O que Dilma prometeu em out/2014 Impacto na economia até o impeachment
Baixar a conta de luz Apagão e tarifaço
Retomada do crescimento O PIB despencou e chegou a 3,85% negativos
Controlar a inflação A inflação saltou de 6,40% para 10,67%
Não elevar juros A Selic chegou a 14,25%
Geração de emprego A taxa de desemprego cresceu 90%

Economia não admite experiências de laboratório. Erros cobram seu preço e as consequências podem se estender por gerações.

InfoMoney — outubro 2016

 

Depois será tarde para você se dar conta que não conhecia toda a verdade.

Em caso de guinada à esquerda —e por enquanto ninguém pode excluir essa hipótese—, há risco de retrocesso até mesmo nos avanços da Lava Jato contra a corrupção.

Blog do Josias de Souza — junho 2018

 

A volta à matriz populista é hoje uma possibilidade real que coloca em xeque os planos que você tem para si e sua família.

Desde uma simples viagem para fora que implica gastos em moeda estrangeira… até montar um negócio próprio que envolve a reforma trabalhista.

O resultado das próximas eleições pode representar um novo período de atraso na vida que estamos tentando recuperar desde o último impeachment.

Por isso, enquanto a imprensa dorme no ponto, cabe a você estar atento:

1) Assuma o controle. Político diz uma coisa e faz outra, você tem de ser mais crítico e selecionar ativamente suas fontes de informação;

2) Tenha acesso ao conhecimento. Ele está um passo adiante da notícia e só alguns são capazes de oferecê-lo;

3) Apoie família e amigos. Apenas com uma interpretação independente dos fatos teremos indivíduos aptos para escolher os melhores caminhos.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar