Bolsonaro, Mourão e o Brasil
Jair Messias Bolsonaro e Antônio Hamilton Mourão, juntos, representam as mudanças que o Brasil quer.
A combinação do político Capitão com o General político expressa a confiança da população em homens que, por seu passado, coerência e caráter, têm condições de enfrentar o desafio de colocar o Brasil no rumo do desenvolvimento, da justiça e da paz social.
Os seus inimigos não hesitam em lhes lançar ofensas, injúrias e mentiras de toda sorte.


Como fizeram com Bolsonaro, agora fazem com Mourão.
Mourão é um General-de-Exército, o último posto da hierarquia militar em uma Instituição que pauta a ascensão profissional pelo mérito.
Além disso, é um homem franco, leal e corajoso que se posicionou em favor da liberdade e da democracia em um momento crítico da vida nacional.
Não há no Brasil nome melhor para compor a chapa de Bolsonaro como seu Vice-Presidente, como está se vendo, e se verá, ainda mais, no futuro governo do qual fará parte pela vontade da população expressa nas urnas.


Enquanto Bolsonaro, como figura política insubstituível que é, mantém uma ligação com o povo que deseja mudanças, Mourão interage com as lideranças do País que podem realizar essas mudanças.
Foi essa combinação de competências que levou a chapa Bolsonaro-Mourão ao patamar de apoio político, empresarial e popular de que desfruta, não só para vencer a eleições, mas principalmente para governar o Brasil.


E é contra essa combinação que se armam intrigas e armadilhas, colocando na boca de Mourão palavras que ele não proferiu, descontextualizando suas declarações, distorcendo ideias que ele não completou, explorando, desfavoravelmente, qualquer ato falho, que nem de longe se comparam às ofensas à democracia e à sociedade que seus adversários cometem diariamente, sem o menor constrangimento, livres de qualquer crítica.
Engana-se quem pensa que os ataques a Mourão se devem às suas supostas idiossincrasias.
Ataca-se Mourão não pelo que ele é, ou pensam que é.


Ataca-se Mourão pelo que ele representa: defesa da institucionalidade, suporte da democracia e compromisso com a modernidade do País.
Quem ataca Mourão ataca Bolsonaro, que sabe muito bem que tem no Vice a sua linha de defesa definitiva.
O Brasil está mudando até nisso, mostrando que seus homens públicos podem pautar suas ações pela lealdade, não pela dissimulação dos oportunistas, falsos e sempre traidores, que se acotovelam eternamente nos corredores do poder.
A hora é de união dos bons para vencer o mal que foi feito ao País..
*Com Bolsonaro e Mourão, pelo Brasil !*



Brasil, 9 de outubro de 2018

Cel Marco Santos
Cel Muniz Costa
Gen Marius Teixeira Neto
Bolsonaro, Mourão e o Brasil

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar