"Vou tentar acalmá-los", diz Bolsonaro sobre brigas no PSL
Presidente eleito afirmou que desunião impedirá acordos para conseguir ter maioria no parlamento
Renata Batista
8 /12/2018
O presidente eleito Jair Bolsonaro confirmou que se reunirá com membros do PSL na próxima semana, relevando que irá tentar acalmar os ânimos dos parlamentares. "O PSL é um partido bastante novo. Dos 52 deputados, 48 são novos e estão brigando por espaço. Eu lamento e vou tentar acalmá-los. Se nós começarmos desunidos, fica difícil conseguir maioria no parlamento para aprovar o que interessa ao Brasil", afirmou.


Filhos de Bolsonaro discutem com parlamentares eleitos do PSL nas redes sociais
Bolsonaro lembrou que já teve reuniões com quatro partidos. Afirmou que semana que vem estão previstos encontros com mais duas ou três bancadas.

Questionado sobre as possíveis indicações, já que uma das razões para a briga entre os parlamentares é a vaga de líder do partido, o presidente eleito afirmou que precisa conciliar os interesses partidários com as bancadas temáticas.

"Tem muitos nomes bons. Temos que casar com os interesses também da agropecuária, da infraestrutura", completou.

Na manhã desta sexta, Bolsonaro participou da Cerimônia de Declaração de Guardas-Marinha de 2018, na Escola Naval. O evento marca a formatura dos oficiais da Marinha. À tarde, de acordo com sua assessoria, ele não tem nenhuma agenda prevista.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar