Heitor Freire exibe livro do coronel Carlos Alberto Ustra durante diplomação
20:53 / 19 de Dezembro de 2018 Atualizado às 21:43
O parlamentar explicou que ao chegar no Centro de Eventos avistou pessoas distribuindo máscaras e bandeiras em apoio ao ex-presidente Lula e decidiu reagir contra Foto: Saulo Roberto

Chamou atenção durante diplomação dos políticos cearenses eleitos, no início da noite desta quarta-feira (19), no Centro de Eventos do Ceará, o momento em que o deputado federal Heitor Freire (PSL), levantou o livro de memórias do coronel reformado e ex-chefe do Doi-codi, durante a ditadura militar, Carlos Alberto Ustra.  A publicação intitulada "A Verdade Sufocada - A história que a esquerda não quer que o Brasil conheça" é, segundo o presidente Jair Bolsonaro, seu livro de cabeceira.

Durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016, Bolsonaro defendeu seu voto a favor do afastamento da chefe do Executivo "em memória do coronel Brilhante Ustra".

Heitor Freire informou que seu ato tem como objetivo mostrar que a esquerda, nos últimos anos, “atuou de forma mentirosa e escondeu a verdade”. “Vamos trazer a verdade em todos os sentidos. Somente a verdade vai libertar o Brasil”, disse o parlamentar.

Heitor Freire é um dos principais aliados de Bolsonaro no Ceará FOTO: Saulo Roberto

No entanto, ele explicou que ao chegar no Centro de Eventos avistou pessoas distribuindo máscaras e bandeiras em apoio ao ex-presidente Lula e decidiu reagir contra. “Agradeço a esquerda porque ela cutuca o leão com vara curta. Além de ser uma reação a esse ato deles, meu ato foi simbólico. Quero mostrar que a partir de agora, a direita vai agir com a verdade”, afirmou o parlamentar eleito. 

 
 

 

 
 

Adicionar comentário