Imprimir
Categoria: Diversos
Acessos: 2302

 Direto de Brasília - Klécio Santos - Zero Hora
Que os nossos políticos ainda preservam vícios feudais, não é novidade. Mas ainda não se sabia de um deputado dono de um castelo avaliado em R$ 20 milhões. Trata-se de ninguém menos do que o mais novo corregedor da Câmara, responsável por encaminhar processos de cassação contra deputados com desvios éticos.

 

 

Texto completo

Logo que assumiu, Edmar Moreira (DEM-MG) disse ser contrário à investigação de colegas. Não por acaso sua solidariedade se tornou explícita durante o escândalo do mensalão. À época, o Capitão, como é conhecido na região onde construiu o conjunto arquitetônico, votou pela absolvição de todos os mensaleiros. Talvez esteja aí a explicação para que o novo líder do PT e aliado do ex-ministro José Dirceu, Cândido Vaccarezza (SP), saia em sua defesa. Isso justamente diante de um deslize de um parlamentar do DEM, o mais belicoso partido de oposição a Lula.

Enquanto os próprios democratas discutem a expulsão de Edmar, Vaccarezza não enxerga nada de grave no fato de o pseudomonarca ter omitido o castelo em declarações de bens. Chamado de Castelo Monalisa, o colosso erguido na Zona da Mata tem 36 suítes, oito torres, piscina com cascata e uma adega com capacidade para 8 mil garrafas de vinho. Nem mesmo o castelo da Cinderela, na Disneylândia, mantém tamanha imponência. E se for levado em conta o espírito corporativista que impera no Congresso, não há bruxa má que possa ameaçar o reinado de Edmar.