A defesa de Marcos Valério afirmou ao STF que sua vida está em risco dentro da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG).
A Polícia Federal diz que, em sua delação, Valério falou da aliança entre uma facção criminosa de São Paulo e um partido político.
Segundo os advogados, o operador do mensalão já foi agredido dentro da cadeia e precisa ir para prisão domiciliar.
A situação levou o ministro Luís Roberto Barroso, que supervisiona a execução da pena, a determinar medidas que assegurem a integridade física e moral de Valério, registra o G1.
A delação dele tramita sob sigilo e tem como relator o ministro Celso de Mello. Os depoimentos também tratam sobre a morte do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel.

Adicionar comentário