Caro leitor
Fonte: Crusoé
Agora confira quais são os planos de Joice, líder do governo Bolsonaro no Congresso:
“O pedido (de Joice) faz parte da estratégia da parlamentar para ter o controle sobre a sigla na cidade, nas eleições de 2020, quando ela não descarta ser candidata a prefeita de São Paulo.”
Joice não esconde de ninguém: quer ser vista como a versão de saias de Jair Bolsonaro.
Ela chegou a dizer à Crusoé que é mais parecida com o presidente do que os próprios filhos dele. - Fonte Crusoé  07/12/2018

Já do outro lado…
Nas hostes petistas, quem deu a senha sobre a possível disputa foi Gleisi Hoffmann.Gleisi não é qualquer liderança dentro do PT, definitivamente.
Ela é presidente nacional do PT. Ela é a voz de Lula fora da cadeia.
Gleisi quer que Fernando Haddad, o poste número 2 de Lula, vá para o embate contra a direita. Fonte:  O antagonista

Para saber o que está acontecendo nos bastidores do poder, conte com o jornalismo independente da Crusoé —
A Crusoé foi criada em 2018 pelos jornalistas Diogo Mainardi e Mario Sabino com o propósito de mostrar para você o que acontece pelos cantos de Brasília, trazendo a verdade à tona ─ doa a quem doer.

São princípios fundamentais da Crusoé:

Não aceitamos anúncios ou qualquer outro tipo de recursos de governos ou entidades públicas, sejam eles federais, estaduais ou municipais, dos poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário

não aceitamos anúncios ou qualquer tipo de recursos de empresas estatais

não aceitamos anúncios ou qualquer tipo de recursos de empresas privadas enroladas em falcatruas

É isso que garante a você transparência total das informações divulgadas.

Como se diz vulgarmente, não temos o rabo preso com os ocupantes do poder.

Crusoé, uma ilha de independência no jornalismo brasileiro.

Crusoé é uma revista direita e de direita.

Não se trata de um trocadilho gratuito.

Num país em que os mais torpes argumentos são usados para escamotear os cofres públicos…

… fazer uma revista direita significa ser intransigente com os malfeitos, com a corrupção, o conchavo, o toma-lá-dá-cá, a incompetência…

Significa repudiar a velha política, aquela que foi derrotada em 2018 nas urnas.

Os representantes dessas práticas não têm colher de chá na Crusoé. Vale para Lula, para o PT, para o Renan…

Ser uma revista de direita significa, principalmente, defender valores e ações como:

A Democracia Representativa, em que os políticos legitimamente eleitos agem em nome do eleitor e são por ele fiscalizados. Nada de comitês e afins, dominados por partidários dos poderosos, como quer a esquerda;
A Livre Iniciativa, o direito dos cidadãos de se associarem livremente para aproveitar oportunidades e solucionar desafios contemporâneos, gerando negócios e riqueza. Governos não induzem prosperidade: quem o faz são os cidadãos empreendedores e as empresas, cabendo ao Estado estabelecer regras claras. Ou seja, nada do Estado gigante que controla tudo e nada entrega, como prega a esquerda;
A Liberdade de Expressão e de Acesso à Informação, o que inclui a liberdade da imprensa de revelar ao público o que os poderosos gostariam de esconder. Foi assim que o Brasil afastou do poder uma presidente que arruinou as finanças e colocou atrás das grande um ex-presidente corrupto que lavava dinheiro. “Controle social da mídia”, como pregam o PT e seus satélites, nada mais é do que uma ferramenta para intimidar e calar a imprensa que não se ajoelha diante do poder.
O Jornalismo Independente. Repetimos: a Crusoé, assim como O Antagonista, não aceita dinheiro de qualquer órgão público ou empresa estatal. Não há negociação nesse ponto. Mario Sabino costuma dizer que a publicidade estatal tem funcionado como um “mensalão”, por meio do qual governistas de plantão compram apoio de “jornalistas”. A prática aniquila o poder de fiscalização da imprensa sobre o governo. É um tiro na democracia. Foi assim nos governos petistas, que se associaram a blogs sujos. Que isso nunca mais se repita.
A Crusoé é, portanto, uma revista que tem coragem de admitir sua posição.

Mas isso não significa dar paz aos políticos de direita.

O atual governo já demonstrou que tem a pauta certa para modernizar o Brasil: uma profunda reforma econômica (que inclui a previdenciária) e uma intransigente política de combate ao crime.

A população felizmente concedeu um mandato a Jair Bolsonaro para que ele implemente essas mudanças.

Mas o presidente não tem uma carta em branco.

É preciso fiscalizar seu governo, e nós o fazemos.

É preciso um jornalismo independente para fiscalizar os poderosos e impedir que eles façam o que bem entendem com o dinheiro do imposto que você paga.

Temos a equipe mais preparada para essa tarefa. Associe-se à Crusoé - 

Comentários  
#1 Sandra Regina 20-09-2019 11:41
A revista é impressa!?
Adicionar comentário