Imprimir
Categoria: Política interna
Acessos: 130

. Veja onde o banco pôs dinheiro
Roger Pereira, especial para a Gazeta do Povo - 23/06/2019
Unidade da JBS em Santa Catarina: BNDES é dono de 21% do frigorífico, participação equivalente a quase R$ 9,3 bilhões.| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo
Uma das missões do novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, será dar sequência ao plano do governo federal de encerramento do BNDESPar. Trata-se do braço de participações do banco, que atua diretamente no mercado de capitais: é sócio de diversas empresas de capital aberto e fechado, tem participação em fundos de investimentos e é credor de debêntures. Isso significa que ações de empresas como Petrobras, Vale, JBS e Copel devem ser negociadas nos próximos meses.

O plano do governo de Jair Bolsonaro (PSL) é vender todas as participações do BNDESpar em empresas nos próximos quatro anos. Esse processo já começou: R$ 10,3 bilhões foram vendidos no primeiro trimestre do ano, o que gerou o lucro recorde de R$ 11,1 bilhões registrado no período. A carteira de investimentos do banco ainda tem R$ 120,4 bilhões, dos quais ele pode se desfazer em breve, como anunciou, em janeiro, o secretário especial de Desestatização e Desinvestimento do governo, Salim Mattar.

A grande maioria dos recursos do BNDESPar está em grandes empresas de capital aberto, aquelas com ações negociadas na Bolsa de Valores. A fatia do banco nessas companhias vale R$ 106,8 bilhões, de acordo com relatório trimestral datado de 31 de março.

VEJA TAMBÉM: Novo presidente do BNDES é escolhido. Quem é Gustavo Moreira Montezano? Gestão de Levy no BNDES foi marcada por atritos com governo e com funcionários
Quase metade dessa carteira (44,3%) está em ações da Petrobras – são R$ 53,9 bilhões investidos na petrolífera. O banco tem, ainda, R$ 16,5 bilhões na Vale, R$ 9,3 bilhões na Eletrobras e R$ 9,2 bilhões na JBS.

Com esse valor empenhado, o BNDES detém, hoje 21,3% das ações da empresa alimentícia dos irmãos Wesley e Joesley Batista, delatores da Operação Lava Jato. O banco também tem participações relevantes na Marfrig Global Foods (33,7%), na AES Tietê Energia (28,3%) e na Copel (24%). Ao todo, o BNDESPar tem participação em 37 empresas de capital aberto, nos ramos de agronegócio, alimentos e bebidas, bens de consumo, bens de capital, energia elétrica, imobiliário, logística, mineração, papel e celulose, petróleo e gás, saneamento, saúde, siderurgia e metalurgia, telecomunicações e TI.

O BNDESPar tem ainda, R$ 3,97 bilhões investidos em 70 empresas de capital fechado; R$ 1,85 bilhão em fundos de investimentos; e é credor de R$ 7,8 bilhões de debêntures (títulos de dívida) de empresas como Vale, Gerdau e Odebrecht Energia."