Cidades de 20 estados e do DF têm atos a favor da Lava Jato e contra a Lei do Abuso
Ataques à Lava Jato e a Moro foram repelidos nas manifestações
 G1- No Fantástico e outros nem uma menção
Manifestantes se reuniram em 45 cidades de 20 estados e no Distrito Federal, neste domingo (25), para protestar contra o projeto de lei de abuso de autoridade, que foi aprovado pelo Congresso e aguarda sanção do presidente Jair Bolsonaro. Foram registrados atos em AL, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, PA, PB, PE, PR, PI, RJ, RN, RS, SC, SE, SP e TO.

Os protestos, que foram convocados pelo grupo Vem pra Rua, entre outros, também citam apoio à Lava Jato, defendem o ministro Sérgio Moro e o governo Bolsonaro. Pedem ainda a indicação do procurador Deltan Dallagnol à Procuradoria-Geral da República. Também houve cartazes com críticas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

ABUSO DE AUTORIDADE – O projeto de lei sobre abuso de autoridade foi aprovado pelo Congresso Nacional em 14 de agosto. O texto define cerca de 30 situações que configuram o crime de abuso de autoridade, como obter provas por meio ilícito; decidir por prisão sem amparo legal; decretar condução coercitiva sem antes intimar a pessoa a comparecer ao juízo; pedir a instauração de investigação contra pessoa mesmo sem indícios de prática de crime; divulgar gravação sem relação com as provas que se pretende produzir em investigação, expondo a intimidade dos investigados; e decretar a condução coercitiva de testemunha ou investigado de forma manifestamente descabida ou sem prévia intimação de comparecimento ao juízo.

Veja onde ocorreram protestos:

MACEIÓ, MANAUS E SALVADOR – Em Maceió, o ato foi organizado pelo Movimento Brasil. A concentração ocorreu na Praça Vera Arruda por volta das 9h e, depois de duas horas, o grupo saiu em caminhada pela orla.

Em Manaus, os participantes se concentram no calçadão da Ponta Negra, na Zona Oeste da capital. A manifestação teve início por volta de 16h30, após uma forte chuva atingir a capital amazonense. Com grandes letreiros e muitas bandeiras, o grupo também contou com um carro de som no ponto turístico.

Vestidos de verde e amarelo, o grupo começou a chegar no Farol da Barra, em Salvador, às 9h. Guiados por um trio elétrico e com bandeiras do Brasil, os manifestantes seguiram por volta das 11h, em caminhada em direção ao Morro do Cristo, cerca de 1,2 km depois do Farol da Barra, na orla da cidade. Além de defender a Lava Jato, o grupo também pediu o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e do presidente do STF, ministro Dias Toffoli.

FORTALEZA E BRASÍLIA – Manifestantes fizeram um ato na Praça Portugal, região nobre de Fortaleza. O protesto começou às 16h e terminou às 18h e contou com um trio elétrico. Bandeiras do Brasil, camisas verde-amarelas e com mensagens de apoio ao presidente Jair Bolsonaro predominavam no ato, em Fortaleza.

Manifestantes a favor de Bolsonaro fizeram um ato na manhã em Brasília. Os manifestantes ergueram bonecos infláveis no gramado em frente ao Congresso Nacional. Um dos personagens, segundo os organizadores, representava o ministro Sérgio Moro – vestido com roupas do “super-homem”.

Três carros de som davam apoio ao ato. Com faixas nas cores verde e amarela, o grupo exibia frases que pediam o “fim da corrupção”. Outro cartaz, em francês, dizia “Não somos uma colônia francesa” – em referência às questões que envolvem queimadas na Amazônia.

VITÓRIA. GOIÂNIA E JATAÍ – Manifestantes se reuniram nas cidade de Vitória e Vila Velha na tarde deste domingo. A concentração começou por volta das 15h, sendo um na Praia de Camburi, em Vitória, e o outro na Praia de Itaparica, em Vila Velha. Vestidos com roupas amarelas, os manifestantes seguravam bandeiras do Brasil, cartazes e gritavam palavras de ordem.

Em Goiânia, o grupo começou a se reunir por volta das 15h em frente à sede da Polícia Federal, no Setor Pedro Ludovico. Vestidos de verde e amarelo, eles seguram bandeiras do Brasil e cartazes.

Em Jataí, um grupo se reuniu no Lago Diacuí, no Setor Santa Maria. Os manifestantes vestiram camisetas verde e amarela e seguraram faixa pedindo veto total ao projeto de lei de abuso de autoridade.

SÃO LUÍS E BELO HORIZONTE -Um grupo de manifestantes se reuniu em São Luís durante um ato em apoio ao governo Bolsonaro. A concentração começou por volta das 10h, em frente a sede da Polícia Federal localizada no bairro Cohama, na capital. O ato foi encerrado por volta das 11h40.

A Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, foi ocupada, na manhã deste domingo por manifestantes que se dizem em prol da “reforma moral” do Brasil. A concentração começou por volta das 10h. Vestidas com camisas da seleção brasileira, as pessoas fizeram cartazes a favor do ministro Sérgio Moro e da operação Lava Jato.

Também houve ato em Uberlândia, onde a concentração começou por volta das 10h. O ato se encerrou às 12h. Participaram integrantes do “Nas Ruas”, “Vem Pra Rua”, “Movimento Direita Uberlândia (MDU)” e “Não Cruze os Braços”. E em Juiz de Fora, moradores fizeram ato no Parque Halfeld, às 10h. O grupo fez uma caminhada pela cidade em apoio à Lava Jato, por veto à lei abuso de autoridade e pelo impeachment dos ministros do Supremo.

BELÉM E JOÃO PESSOA – Em Belém um grupo fez uma caminhada acompanhado por um trio elétrico. Os manifestantes saíram por volta das 10h30 do início da avenida Presidente Vargas, passando pela avenida Nazaré, em direção à avenida Doca de Souza Franco. Eles são contra a lei de abuso de autoridade, querem “Deltan na PGR”, pedem o “impeachment de Toffoli” e “Lula na cadeia”.

Um manifestante caiu de um trio elétrico. Segundo a organização do ato, o homem foi socorrido, levado para um hospital particular de Belém e não teve ferimentos.

Em João Pessoa, um grupo se reuniu no Busto de Tamandaré, na orla da cidade. Os manifestantes ocuparam a rua vestidos com camisas do Brasil e com apoio de um carro de som.

CURITIBA, RECIFE E TERESINA – Grupos fizeram atos em várias cidades do Paraná nesta tarde. Em Curitiba, a concentração na Boca Maldita teve início por volta das 15h. Ocorreram manifestações também em Cascavel, em Londrina, em Maringá, Ponta Grossa e Foz do Iguaçu.

No Recife, os manifestantes se reuniram na Zona Sul. Com bandeiras do Brasil e faixas com palavras de ordem, os manifestantes ocuparam a Avenida Boa Viagem e fizeram caminhada na orla para pedir o veto ao projeto de lei de abuso de autoridade.

Em Teresina, um grupo de pessoas se reuniu no vão da Ponte Estaiada, na Zona Leste. Os manifestantes usaram faixas e um carro de som para chamar a atenção de motoristas e pedestres que passavam pela Avenida Raul Lopes.

NATAL, PORTO ALEGRE E RIO – Em Natal, a concentração teve início por volta de 15h, na calçada do Midway Mall, na esquina das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira, no bairro Tirol, na Zona Leste. Os manifestantes vestiram roupas nas cores verde e amarela.

Em Porto Alegre, o protesto foi concentrado no Parque Moinhos de Vento, o Parcão. Por volta das 15h os manifestantes iniciaram a manifestação, a maioria vestindo camisetas verde e amarela e levando bandeiras do Brasil. Já em Santa Maria, na Região Central do RS, o protesto foi na frente do prédio da Polícia Federal.

Manifestantes se reuniram na orla da Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O ato ocorreu na altura da Rua Miguel Lemos e, com o apoio de um carro de som, os manifestantes cantaram o Hino Nacional.

FLORIANÓPOLIS E SÃO PAULO – Em Florianópolis, os manifestantes estão concentrados na avenida Beira-mar Norte e depois devem sair em caminhada até a sede da Polícia Federal (PF). Já em Balneário Camboriú, os manifestantes se concentraram na Praça Almirante Tamandaré. Em Blumenau, os manifestantes se concentraram em frente à prefeitura.

Neste domingo, houve atos em São Paulo, Ribeirão Preto, Campinas, Jundiaí, São José do Rio Preto, Araçatuba, Itapetininga, Rio Claro, Americana, São José dos Campos, Santos, Taubaté e Sorocaba.

Em Ribeirão Preto, o ato durou duas horas pela manhã. Algumas pessoas carregavam bandeiras do Brasil, enquanto outras levavam cartazes com os dizeres “Pacote anticrime Já”, “Armas pela vida e pela segurança”, “Fora STF” e “O novo Brasil não cabe político velho”.

CAMPINAS, ARACAJU E PALMAS – Em Campinas, a concentração começou por volta das 10h e acabou 11h50. Em Araçatuba, o trânsito chegou a ser fechado por um grupo de manifestantes, mas foi liberado às 11h30. Já em Itapetininga, o ato começou às 11h e terminou por volta das 13h30.

Em Aracaju, manifestantes se reuniram na tarde deste domingo, no Bairro Jardins, na Zona Sul. O grupo usou bandeiras no ato, cartazes com palavras de ordem e contou e com o apoio de um carro de som.

Em Palmas, a manifestação começou por volta das 16h e ocorreu na Praça dos Girassóis. Com bandeiras, faixas e gritos de ordem, o grupo manifestou apoio ao presidente e ao ministro Sérgio Moro, além de demonstrar o descontentamento contra o Supremo Tribunal Federal.

Posted in Geral | 14 Comments |

Adicionar comentário