Gen Reformado Carlos Augusto Fernandes dos Santos - Porto alegre 27/08/2019
Nenhum tema ou ideia-força mobiliza tanto o Sentimento de Brasilidade e atua como um catalisador , provocando a prontidão dos militares, como a QUESTÃO AMAZÔNICA .
As emblemáticas palavras do General RODRIGO OTÁVIO JORDÃO RAMOS, insigne chefe militar que Comandou a cobiçada e rica região brasileira, sintetizam o estado de espírito que mobiliza, como a rapidez de um raio, todos os militares brasileiros : marinheiros, soldados e aviadores que integraram e ainda integram nossas Forças Armadas:


“Árdua é a tarefa de desenvolver e defender a Amazônia. Muito mais difícil, porém, foi a de nossos antepassados de conquistá-la e mantê-la”
Todos já estão mobilizados , prontos e preparados para o Combate ( ativos, inativos e reformados) , pintados para a Guerra , desencadeada pelo Presidente francês , EMMANUEL MACRON . Seu país mantém, ainda hoje, um território colonizado na Região; MACRON não conseguiu, com perorações inoportunas, esconder suas verdadeiras e reais intenções
.
Triste, porém, é assistir o noticiário tendencioso e impatriótico, assumido por setores conhecidos de nossa mídia, ainda inconformados com a mudança dos rumos do pais, incorporarem-se ao discurso de nações que, em passado não muito distante, exploraram riquezas e mantiveram por séculos colônias subjugadas aos seus deploráveis interesses.

Convém lembrar aos senhores jornalistas, que desconhecem as imensas dificuldades da região e que, em postura alienada , reverberam repetidos e candentes discursos diários , determinados por seus patrões, até hoje inconformados com a esmagadora vitória do Presidente BOLSONARO. O país mudou de rumo e é preciso lembrar:
“ Não existem países amigos; não há amizade. O que existe são interesses . Aliás, as nações estão em eterno conflito de interesses “ .

Tentam, por todos os meios, em seus jornais escritos e falados , desqualificá-lo e impedi-lo de cumprir suas promessas de campanha e fingem não entender que - a partir de janeiro deste ano , um rumo oposto, o do contra-azimute da descarada roubalheira e do desperdício do dinheiro público que vigorou por quase vinte anos na república - acabou.

Procuram incentivar uma atmosfera de confronto diário, que BOLSONARO infelizmente aceita e provoca , e, veladamente, alimentam uma nova CAMPANHA CIVILISTA. Na verdade, o que ocorre é que não “engolem” o assessoramento expressivo e virtuoso de militares, cidadãos honrados e patriotas que procuram auxiliar,com lealdade e competência, uma equipe brilhante de ministros que honram e dignificam o governo. Insistem, diariamente, em buscar uma cisão no governo, tentando indispor SERGIO MORO e BOLSONARO.

Encerro com as palavras atribuídas ao Chefe Indígena, ideia-força que alimentou a resistência dos Guaranis à dominação Ibérica, entre 1753/56 , nos Sete Povos das Missões, região, hoje, pertencente ao Estado do Rio Grande do Sul: “Esta Terra tem dono “. Sepé Tiaraju. “ A soberania da Região Amazônica é inegociável”.
General Reformado Carlos Augusto Fernandes dos Santos- Porto Alegre-27/08/2019

Adicionar comentário