Jornal da Cidade - 11/09/2019
Não. Jean Wyllys não irá conhecer de perto os avanços cubanos, nem tampouco a ‘democracia’ venezuelana.
Através da Open Society Foundation, do bilionário George Soros, o ex-deputado que, ao que tudo indica, vendeu o seu mandato parlamentar para o marido do pseudojornalista Glenn Greenwald, vai estudar nos Estados Unidos.
Jean Wyllys fará uma residência na Universidade de Havard, onde pretende aprofundar uma pesquisa sobre “fake news e discursos de ódio contra minorias sexuais e étnicas”.

Vale dizer que, sobre esses assuntos, Jean é profundo conhecedor.

Resta saber com que objetivos o megainvestidor estaria financiando o ex-deputado do PSOL.

Certamente, por detrás dessa lambança, há interesses e tramas inconfessáveis.

Jean é uma figura altamente nociva, disseminador de ódio e ‘cusparadas’.

Aliás, fez escola. José de Abreu que o diga...

Adicionar comentário