Imprimir
Categoria: Política interna
Acessos: 413

Jornal da Cidadede - 19/09/2019
Damares já é minha ministra favorita. Enfrentou com elegância os ataques sujos e cretinos que a esquerda desferiu contra ela no começo do ano. Inclusive ataques que faziam piada do abuso sexual sofrido por ela, quando criança.
Agora, Damares mostra que é preciso mais do que esquerdistas birrentos para pará-la, a ministra comprou uma briga gigantesca ao interferir na obra que era a queridinha da esquerda, o tal Memorial da Anistia. Damares não quer dinheiro público ali, e está correta.
Observação do site : Comrentários ja estão funcionando. Deixe o seu.

O Memorial da Anistia teve seus fundos dispostos por decreto pelo ex-presidente (e atual presidiário) Lula, ainda em 2009. A obra deveria custar R$4,5 milhões e ficar pronta em 2014. Como tudo que envolve o PT, ocorreram alguns, digamos, contratempos. Estamos quase em 2020, a obra não foi terminada e já consumiu mais de R$ 26 MILHÕES de reais. Só um pouquinho fora do orçamento e do prazo.

Damares, claro, foi pra cima. Já avisou ao MPF (que por algum motivo se sentiu compelido a questionar porque a ministra queria interferir na destinação do prédio) que o estado não tem dever algum de utilizar recursos públicos para construir um Memorial da Anistia.

Perfeito! Damares está 100% correta.

Assim foi anunciada sua construção em 2009:

“A capital mineira foi o local escolhido para abrigar o Memorial da Anistia Política, que vai abrigar arquivos que revelam a história da ditadura no Brasil, sob o olhar dos que foram perseguidos.”
Ou seja, o memorial seria somente mais um subterfúgio esquerdista para reescrever e omitir a história brasileira. Serviria somente aos que gostam de fingir que havia somente um lado violando os direitos humanos (os militares) enquanto o outro lado era composto de anjos iluminados, feitos de bondade e amor e que queriam apenas combater a opressão e a ditadura. Nada se falaria sobre os planos da luta armada de implantar sua própria ditadura comunista.

Podem ter certeza que 119 vítimas dos guerrilheiros durante o regime militar, jamais seriam mencionados. Eles são a lembrança de que a esquerda é podre por dentro e por fora.

Parabéns Ministra Damares Alves por ajudar a quebrar mais essa narrativa mentirosa da esquerda. Parabéns por lutar para que o dinheiro suado dos brasileiros não seja usado para financiar revisionismo histórico e santificação de terroristas. Pode ter certeza que estaremos do seu lado na batalha contra os truques sujos desses pilantras que se acham os donos do monopólio da verdade.