Em tom de brincadeira, presidente da Câmara também afirmou esperar que PF 'tenha tirado porte' do ex-PGR
Portal Terra - Caio Sartori - 27/09/20-19 SET 2019
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), brincou na manhã desta sexta-feira, 27, com as declarações do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, que, em entrevista ao Estado na quinta-feira, disse que pensou em matar o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. "Hoje descobrimos que o procurador-geral queria matar ministro do Supremo. Quem vai querer investir num país desse?", questionou Maia em evento no Rio
"Observ do site www.averdadesufocada.com : Lamentável este tipo de brincadeira feita pelo Presidente da Câmara ,durante uma palestra, mas  já que  fez ,  não tenha, mesmo brincando, lembrado  como seria possível alguém querer investir num país com tanta corrupção, nos órgãos mais importantes do país!..."


Ao arrancar risadas da plateia, o parlamentar complementou: "Pelo menos a Polícia Federal já devia ter retirado o porte de arma dele para a gente ficar mais tranquilo."

Após a palestra, a imprensa pediu para Maia analisar mais a fundo as declarações de Janot. "Sei lá", disse o deputado. "Não se pode nem mais brincar..."

Outro alvo de críticas de Maia foi o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. "O ministro do Meio Ambiente nega os dados técnicos do Inpe, esse é o Brasil que nós temos", disse, também no contexto de crítica à insegurança que o País gera nos investidores.

"Observ do site www.averdadesufocada.com Seria melhor, ele brincar menos e se dedicar a  não tentar desmoralizar o País!..."

Adicionar comentário