Dias Toffoli, a marionete de Gilmar Mendes, e os detalhes dessa relação sinistraJornal da Cidade - 18/10/2019
Mesmo antes de ser ministro, Dias Toffoli alimenta uma estreita ligação com Gilmar Mendes.Matéria produzida pela Revista Crusoé, intitulada “O Dono do Supremo”, em clara referência a Gilmar, esmiúça os detalhes dessa relação sinistra.
O próprio Lula, certa feita, pegou Toffoli pelo braço em um evento em Brasília e quis saber sobre a relação íntima entre os dois, uma amizade outrora impensável.Gilmar frequentava a casa e o gabinete de Toffoli. A recíproca também acontecia com frequência.

Gilmar, espertalhão, já sabia que Toffoli um dia seria ministro do STF.

No livro “Os Onze, o STF, seus bastidores e suas crises”, sem dúvida o mais completo relato sobre a atuação do principal tribunal do país, os autores Felipe Recondo e Luiz Weber contam que alguns anos antes de ser indicado por Lula, Toffoli ao assinar uma lista em um restaurante de Brasília, teria colocado ao lado de sua assinatura os seguintes dizeres: “futuro ministro do STF”.

Tal fato só demonstra a certeza de que Toffoli tinha de que seria nomeado para o cargo, que não escondia isso de ninguém e que é uma pessoa medíocre.

Gilmar, espertalhão, sabendo da fraqueza jurídica de Tofolli, começou a trabalhar para tê-lo como fiel aliado.

Diz a Crusoé: “foi ganhando a sua simpatia ao mesmo tempo em que apresentava a ele as gostosuras do poder e o ajudava a ampliar sua rede de contatos”.

E prossegue a matéria da revista: “Em suma, o velho ministro foi aos poucos mostrando ao novato como fazer para valorizar a caneta que ele tem em mãos, uma fonte inesgotável de poder. A relação foi se estreitando mais e mais. Recentemente, depois que as mulheres de ambos, as advogadas Guiomar Mendes e Roberta Rangel, entraram na mira de um grupo especial da Receita Federal que investigava possíveis fraudes tributárias em suas atividades profissionais, a amizade virou uma aliança ainda mais estratégica.”

Tal “aliança estratégica” mencionada na matéria da Crusoé, hoje une os interesses das hostes petistas, da qual Toffoli é oriundo, e dos emedebistas e tucanos, a qual Gilmar é alinhado. Todos lutam com um só objetivo: destruir a Lava Jato.

Nesse sentido, Gilmar comanda as ações. Toffoli obedece. É a sua marionete.

Adicionar comentário