Jornal da Cidade - 30/10/2019 às 15:24

Para o General Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), a matéria do Jornal Nacional que tenta ligar Jair Bolsonaro ao assassinato de Marielle Franco tem o claro objetivo de desestabilizar o governo.

"Rede Globo, sensacionalista, ignorou a ética, a honestidade intelectual e os fatos para tentar ligar o presidente da República ao caso Marielle. Usou, levianamente, o depoimento de um porteiro, com o objetivo de desestabilizar o presidente Bolsonaro a qualquer custo" - publicou em sua conta no Twitter.


Heleno deixou nas entrelinhas os interesses escusos da emissora ligados à esquerda. Ele vê o material como uma peça que fomenta protestos violentos para que a emissora retome os privilégios perdidos com a administração atual.

"Tentam criar fato político que desestabilize o País e fomente violentas manifestações, como as que ocorrem em outros países da América Latina. Não querem o bem do Brasil, desejam apenas a volta dos seus privilégios. O povo brasileiro não permitirá que atinjam seus nefastos propósitos", escreveu

Moro entra no jogo e diz depoimento de porteiro pode configurar crime de obstrução à Justiça

Adicionar comentário