A grave confissão de Toffoli 
Jornal da Cidade - 14/11/2019 

"Já estou em contato com o Banco Central...nós estamos em diálogo exatamente para estabelecer o melhor modelo de governança destas informações".


Apos ter participação direta na extinção do COAF, Toffoli agora interfere novamente em outra instância, justamente no Banco Central.

Toffoli simplesmente "se esqueceu" que a atribuição de um magistrado é a de julgar. Atua direta e indevidamente em áreas que não são de sua competência, praticando atos ilícitos em delito continuado, entre os quais abuso de autoridade e improbidade administrativa, além dos crimes de tráfico de influência e exploração de prestígio.

Esse cidadão precisa ser detido com a máxima urgência, antes que cause ainda mais estragos irreversíveis ao país e ao povo brasileiro.

da Redação
O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

DIAS TOFFOLI COAF

Adicionar comentário