www.escolasempartido.org
Depois da apostila de História e Geografia do ensino médio, cujo viés esquerdista foi denunciado por Mírian Macedo (vejam aqui e aqui), surge agora mais uma evidência de doutrinação ideológica no Sistema COC de Ensino. As vítimas, desta vez, são alunos do ensino fundamental. Trata-se de um teste multidisciplinar quase que totalmente baseado num texto sobre Cuba – pessimamente redigido, por sinal.

Texto completo

A prova – como vocês poderão confirmar clicando aqui – revela muito menos pelo que diz do que pelo que esconde. Observem: não há uma única palavra sobre os aspectos negativos do socialismo castrista. A falta de liberdade (de imprensa, de associação, de expressão, de locomoção, política, religiosa, econômica, acadêmica e cultural); a repressão e a violência contra os adversários do regime; as centenas de milhares de exilados, as dezenas de milhares de mortos e presos políticos, as violações aos direitos humanos, os campos de trabalho forçado, a destruição da economia, a miséria e o isolamento em que vive a população, o controle estatal sobre as organizações sociais, o atraso tecnológico, nada disso aparece. Embora se diga que “após meio século no poder, [Fidel] renunciou ao governo, assumindo Raúl Castro, seu irmão”, a palavra “ditadura” simplesmente não é pronunciada.

Definitivamente, os fracassos e os crimes do socialismo não são detectados pelo radar desses abnegados defensores do “pensamento crítico”.

Mas não faltam, obviamente, os costumeiros elogios ao sistema de saúde (questões 27 e 42), aos avanços na área da pesquisa médica (questão 37), ao desempenho dos atletas cubanos (questão 16) e até aos “charutos de altíssima qualidade” fabricados na ilha (questão 32).

Adicionar comentário