Imprimir
Categoria: Política interna
Acessos: 706

Sérgio Moro: o homem, o juiz e o Brasil por [Luiz Scarpino]

Moro é frio, não tem espírito de luta pelo brasileiro.A Lava Jato nunca foi pelo Brasil, mas por ele mesmo, como juiz.Não o vejo como uma pessoa equilibrada não. Ser frio não é ser equilibrado.
Não respeitou o momento e fez um teatro como um juiz, que condena o suposto réu e apresenta a argumentação por uma decisão inoportuna: retrato de quem nunca esteve no lugar que lhe cabia como ministro.Se fosse pelo Brasil, não faria no momento em que fez.

{jcomments off}Enquanto ministro, esteve com cara de paisagem. “Ah! Mas não era a hora de o Presidente trocar o Delegado...”.

Era sim. Bolsonaro precisa saber com quem ele pode contar... e Moro não tem esse espírito de “Braço forte, mão amiga”.

Já enfrentamos e enfrentaremos situações mais difíceis na área da Saúde e da Economia e momentos de investigações, que rondam possíveis arbitrariedades de governadores e que precisam de ministros sobretudo alinhados à linha - isso mesmo! - de conduta do Presidente. Moro é elitista; Bolsonaro é povo.

A frase “Vida longa à Rainha” não é sem motivo. Representa a popularidade de uma monarquia que, em certo momento histórico, em que líderes livraram a própria pele e abandonaram o povo à própria sorte, o rei abraçou-se ao povo. Tal fidelidade nunca vi em Moro.

Não respeitou a hierarquia e é ególatra sim. Provou ser uma pessoa arrogantemente contra o diálogo com o Presidente, que, ao que tudo indica, esperou até quase às 04 da manhã, hora do decreto de exoneração.

Será que ele é ingênuo ao levantar tantas acusações? Lógico que não. Já mostrou mensagens de celular à imprensa.



E, se vier como candidato à Presidência, será uma péssima escolha da população.

Não tem sangue nas veias, sequer sangue nos olhos para levar um Brasil destroçado, como o Bolsonaro o fez e faz. Existem mais motivos de ambos os lados que ainda não sabemos ou não estão provados, mas uma coisa é certa: Moro mediu forças com o Bolsonaro e inacreditável e capciosamente jogou-o contra o mundo.

Pensou no Brasil???

Mirian da Matta. Professora. Especialista em Língua Portuguesa.