Globo
Invasor fez repórter da Globo refém e tentou falar com Renata Vasconcellos (Imagem: Reprodução) _
Em nota oficial, a Globo definiu o atentado como "obra de alguém com distúrbios mentais, sem nenhuma conotação política".
Observaçaõ do site www.aerdadesufocada.com  : So espero que depois não venham com a"fake news" de que foi obra de Bolsonaro 

O Globo - Da Redação | 10/06/2020 às 16:24
Invasor fez repórter da Globo refém e tentou falar com Renata Vasconcellos (Imagem: Reprodução)
Um homem invadiu a sede de jornalismo da Globo, no Rio de Janeiro, e provocou pânico em funcionários, na tarde desta quarta-feira (10). Armado com uma faca, o homem chegou a fazer refém uma repórter e exigiu falar com Renata Vasconcellos.

Em vídeo, que circula nas redes sociais, o invasor aparece segurando Marina Araújo pelo pescoço e, de longe, um policial militar se aproximando dele. Além disso, fontes dentro da emissora carioca garantem que Ali Kamel, diretor geral de Jornalismo, chegou a entrar em negociação.

Após cerca de 30 minutos, o homem foi detido e a jornalista refém, liberada sem ferimentos. Segundo relatos dentro da Globo, o invasor pulou a catraca e encontrou com a repórter. A todo momento ele pedia para falar com a âncora do Jornal Nacional. De máscara e roupa preta, o homem também gritava “Globo lixo” na frente de todo mundo.

Em nota, o canal garantiu que a segurança agiu rapidamente. “O comandante do 23° batalhão da corporação, coronel Heitor Henrique Pereira, compareceu à emissora e conduziu a negociação. O homem, que ameaçava a jornalista, liberou a repórter após alguns minutos. Marina e todos os funcionários que estavam no local não se feriram e passam bem”, disse em nota.

“A Globo repudia com veemência todo tipo de violência. Foi obra de alguém com distúrbios mentais, sem nenhuma conotação política. Um homem que exigia ver a jornalista Renata Vasconcellos. Seguindo instruções do comandante Heitor, Renata compareceu ao local onde estava Marina e o invasor. Tão logo ele a viu, largou a faca e libertou Marina. Foi preso imediatamente”, acrescentou.

Adicionar comentário